Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Ricardo Campos

intervenção: Ricardo Campos (CEMRI, UAb) – “Como definir cultura visual urbana?”
evento: COLÓQUIO - CULTURA VISUAL URBANA E EXPRESSÕES DE ARTE POPULAR
data: 18 de Novembro de 2011
local: Porto, ISCAP, sala de leitura informal da Biblioteca
organização: Centro de Estudos Interculturais (CEI) do ISCAP, Instituto Politécnico do Porto
Laboratório de Antropologia Visual do CEMRI da Universidade Aberta
resumo: O propósito desta comunicação é debater o conceito de cultura visual no contexto dos estudos urbanos e, nomeadamente, de uma sociologia da comunicação visual urbana. O conceito de cultura visual é, ainda, escassamente operacionalizado na pesquisa em ciências sociais. A natureza complexa e transdisciplinar do mesmo pode explicar tal condição. Este surge em diferentes âmbitos disciplinares (estudos culturais, ciências da comunicação, arquitectura, artes visuais, sociologia, antropologia, psicologia, etc.), a propósito de temáticas que giram em torno do olhar, da visualidade humana, da produção e consumo pictóricos ou da comunicação (áudio)visual. Ora se entendermos que a cidade é um ecossistema comunicacional fortemente marcado por estímulos e códigos de natureza visual (graffiti, sinais de trânsito, outdoors publicitários, cartazes políticos, mobiliário urbano, etc.) julgo que fará todo o sentido pensarmos numa cultura visual urbana como algo de específico. Aquilo que propomos, é por isso, um quadro teórico-metodológico de abordagem a diferentes realidades empíricas que se situam no âmbito deste universo de pesquisa urbana.

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA