Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Os Monstros na Literatura de Cordel Portuguesa do Século XVIII

nome:
 Ana Margarida Ramos
evento: CONTEMFESTA
organização: Memória Imaterial, CRL
ACE/Teatro do Bolhão
IELT/FCSH/UNL
resumo:

Os Monstros na Literatura de Cordel Portuguesa do Século XVIII

Este trabalho analisa um conjunto de folhetos da literatura de cordel portuguesa do século XVIII sobre monstros. Para tal, procede a uma contextualização das práticas de leitura, assim como das implicações que o objecto impresso, nas suas múltiplas formas, tem na leitura que dele é efectuada. Reflecte sobre a localização da literatura de cordel no universo literário, neste caso, no âmbito das literaturas “não canónicas”. Os textos em questão são apresentados, simultaneamente, como herdeiros de tradições culturais e literárias antiquíssimas e como formas embrionárias da literatura de massas que, a partir do século XIX, conhece um grande desenvolvimento com o sucesso de fórmulas editoriais semelhantes. É realizada uma reflexão sobre a temática da monstruosidade que agrupa tematicamente estes textos, assim como uma descrição e análise dos vários componentes de índole textual e paratextual, na tentativa de detectar elementos unificadores e de projectar os valores simbólicos inerentes a este tipo de texto.

Professora auxiliar do Departamento de Línguas e Culturas da Universidade de Aveiro, onde lecciona disciplinas da área da Literatura Portuguesa e da Literatura para a Infância. É doutorada em Literatura com uma tese intitulada «Os monstros na literatura de cordel portuguesa do século XVIII» (Universidade de Aveiro, 2005). Tem apresentado várias comunicações em colóquios e congressos nacionais e internacionais. Integra a equipa responsável pelo projecto Gulbenkian – Casa da Leitura (www.casadaleitura.org) e é membro da comissão científica da revista Malasartes: Cadernos de Literatura para a Infância e a Juventude, com a qual colabora assiduamente. Integra, como investigadora, a equipa da Rede Temática de Investigação Ibérica «As Literaturas Infantis e Juvenis do Marco Ibérico» (www.usc.es/lijmi/). Publicou vários livros, dos quais se destacam As Portas do Cerco ou a viagem pelas fronteiras do romance, do tempo e da história (Principia, 1999), Percursos de Leitura na Obra de Sophia (Asa, 2003), Livros de Palmo e Meio – Reflexões sobre literatura para a infância (Caminho, 2007) e Os monstros na literatura de cordel portuguesa do século XVIII (Colibri/IELT, 2009).

 

 

 

 

 

 

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA