Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

O pranto da virgem

nome:
Mariana dos Santos Pacheco (Mariana Bicho)
ano nascimento:
1938
freguesia: Salvada
concelho:
Beja                                           
distrito:
Beja
data de recolha: Outubro 2010
 
 

Dados de inventário
  • O pranto da virgem
  • Beja

    “O pranto da virgem”-Sobre a paixão de Cristo e o sofrimento de sua mãe

    Mariana Bicho; Salvada; Ano de nascimento: 1938; Concelho de Beja.

    Registo 2010.

Transcrição
  • O pranto da Virgem

    «Esta oração que é o pranto da Virgem. Esta oração chama-se o pranto da Virgem. O pranto. O pranto. O pranto da Virgem.

     

    ‘Tando(1) Nossa Senhora, na sua missa rezando,

    chegou Santa Badanela [Madalena], triste nova lhe foi dando:

    ? tens o teu filho morto, debaixo da pedra dura.

    Já lá vai Nossa Senhora, na rua da amargura.

    Dando ais, dando gemidos,

    as mães que tiverem filhos, ajudarem-me a chorar.

    Q’ aquelas que não os têm, na’ me sintem(2) no me’ mal.

    Na’ têm golpes a sentir, nem tormentos a passar.

    Logo ela encontrou, logo ela encontrar,

    uma prima, irmã sua, uma prima, irmã dela.

    — Na’(3) vistes aqui passar, filho deste meus olhos,

    criado nesta alma minha? Que é tão lindo como(4) sol,

    verdoso (?) como as estrelas?

    —Os sinais que dais Senhora, por sorte, na’ seria.

    Passou aqui à meia-noite ou meia-noite seria.

    Levava uma cruz às costas, a cada passo caía.

    Uma seta na garganta, pra(5) mais tormentos lhe dar.

    Me pediu uma toalha, *pò se’*(6) rosto limpar.

    Eu le d’i(7) esta mim touca, que aqui tenho entocada

    dobrada em nove dobras, o se’ sangue não ‘taca(8).

    —Que nova, tã’(9)triste nova, que entrou no me’s(10) ouvidos.

    Já na’ ouço, já na’ ralho e me’s sentidos ‘tão perdidos!

    Logo ali vide a S.Gens, um grande alívio lhe deu.

    — Levantar daí, Senhora! Deitar os passos mei’ legos.

    Vamos ver o bom Jesus: ‘tá no *monte dos Calvários*(11).

    Com o sangue do seu peito, ‘tá fazendo testamento.

    A São Pedro deixa as chaves, pràs porta do Céu abrir.

    A São Miguel a balanças, pra toda as almas pesar.

    À sua mãe o coração, que é pra s’ ela(12) consolar.

     

    Quem souber a oração que a diga; quem la(13) ouve que a aprenda.

    Lá no Dia de Juízo, havirá(14) quem la entenda.»

    Mariana Bicho, Beja, Outubro de 2010

     

     

    Glossário:

    (1) ‘Tando – estando (pronúncia popular do verbo “estar” conjugado).

    (2) Sintem – sentem.

    (3) Na’ – não (houve supressão da acentuação e do o para reproduzir a pronúncia).

    (4) Comó – como o.

    (5) Pra – para (redução da preposição “para”usadade modo informal, reprodução da pronúncia).

    (6) Pò se’ – para o seu (pò = forma sincopada de prò; se’ = seu: supressão do u para reproduzir a pronúncia).

    (7) D’i – dei (houve supressão do e para reproduzir a pronúncia).

    (8) ‘Taca – estancava (parava o fluxo de um liquido).

    (9) Tã’ – tão (de tal modo).

    (10) Me’s – meus (houve supressão do u para reprodução de pronúncia).

    (11) Monte dos Calvários – monte do Calvário (monte próximo de Jerusalém onde os romanos realizavam as crucificações e onde Jesus foi crucificado).

    (12) Pra s’ela – para se ela.

    (13) La – ‘a’ (artigo definido a).

    (14) Havirá – haverá.

     

    Referências bibliográficas e recursos online utilizados no glossário:

    Neves, Henrique das. (1897-1899). Glossário de palavras, locuções e anexins. Revista Lusitana, Volume V, Lisboa: Antiga Casa Bertrand, p.224.

    http://aulete.uol.com.br;http://michaelis.uol.com.br;http://www.infopedia.pt;

    http://www.priberam.pt

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

Caracterização
  • Romance: Romances Religiosos: Tempo da Paixão: “As Novas da Crucifixão chegam à Virgem Maria” + “A Virgem a Caminho do Calvário” + “Testamento de Cristo”

     

    Classificação: Isabel Cardigos (CEAO/Universidade do Algarve) em Setembro de 2011

    Fonte da Classificação: Maria Aliete Galhoz  em Idália Farinho Custódio, Maria Aliete Farinho Galhoz, Isabel Cardigos, Orações : Património Oral do Concelho de Loulé, vol. III, Loulé, 2008, CM Loulé, pp. 193-197.

Identificação
  • O pranto da virgem
  • Mariana Bicho
  • 1938
Contexto de produção
Contexto territorial
  • Junta de Freguesia da Salvada através da Biblioteca Municipal de Beja (contacto Cristina Taquelim).
Contexto temporal
  • Actualmente sem periodicidade certa. Encontros informais e iniciativas do Município de Beja.
Manifestações associadas
  • Transmitidas aos serões, em quotidianos de trabalho e lazer.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Contadores de histórias que participam em iniciativas do Município de Beja. São convidados na iniciativa Palavras Andarilhas. Vão a escolas, lares e bibliotecas.

Equipa responsável
  • Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Filomena Sousa e glossário Maria de Lurdes Sousa
Arquivo
  • 11/07:49 - 10:07
  • 1/Beja2011/Beja2

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA