Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

O velho sobreiro

nome:
Rosa Dias
ano nascimento:
1947
concelho:
Campo Maior                                  
distrito:
Portalegre
data de recolha: Julho 2012
Filmagem da autoria de Catarina Durão Machado e entrevista orientada por Ana Zulmira Durão Machado. Trabalho realizado no âmbito do Curso de Verão da FCSH – “Registo de vídeo da tradição oral - contos, lendas, provérbios ...”. Gravado na Casa do Alentejo, Lisboa.
 

Dados de inventário
  • O velho sobreiro
  • Campo Maior (sobre Campo Maior, mas gravado em Lisboa - Casa do Alentejo)

    "O velho sobreiro"- Poema sobre um pequeno sobreiro em Lisboa.

    Rosa Dias, Ano de nascimento 1947, Lisboa, Registo 2012.

Transcrição
  • O velho sobreiro

     

    Passava um dia perto do Rossio

    Entre a igreja de São Domingos e a Ginjinha

    Quando em meu corpo senti um arrepio

    Que mesmo das entranhas da minha alma vinha

     

    Foi uma graça de Deus a emoção que senti

    Quando de repente o meu olhar pousava

    No velho sobreiro ali, mesmo ali

    Nesse momento senti que no Alentejo estava

     

    Mas ai que para meu espanto Lisboa passa

    De canastra à cabeça e chinela no pé

    Bandeando a anca que enchia de graça

    Benzendo seu rosto num gesto de fé

     

    No velho sobreiro pousavam pardais

    Trinando cantigas ao som do pregão

    A varina corria em direcção ao cais

    E o sino da igreja fazia dlão, dlão

     

    Dlão, dlão

    E eu, camponesa, olhava com espanto

    Toda esta visão, todo este bulício

    Minha alma poeta se enchia de encanto

    E as pessoas passavam sem darem por isso

     

    Com vida apressada, perdeu-se o encanto

    A vida é vivida em função do dinheiro

    As pequenas coisas já não causam espanto

    E Lisboa já chora abraçada ao sobreiro

    Mas Deus, Deus que é amor deu o dom ao poeta

    Para ver a vida com outra visão

    Com outro sentir, que o faz estar alerta

    Para as pequenas coisas que tão belas são

     

    Informante: Rosa Dias

    2012/Campo Maior

     

     

     

     

     

Caracterização
Identificação
  • O velho sobreiro
  • Rosa Dias
  • 1947
Contexto de produção
Contexto territorial
  • Casa do Alentejo - Lisboa
Contexto temporal
Manifestações associadas
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Poesia Popular da autora transmitida por livro e recitada em diversos eventos culturais.

Equipa responsável
  • Ana Machado
  • Catarina Machado
  • Ana Sofia Paiva
Arquivo
  • 187/12:33 - 14:14
  • 2/Campo Maior 2012/ Campo Maior

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA