Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

A poesia alentejana

 
nome:

Eusébio Pereira

ano nascimento:

23/11/1915

freguesia: Grândola
concelho:
Grândola
distrito:
Setúbal
data de recolha: Fevereiro 2007
 

Dados de inventário
  • A poesia alentejana
  • Poetas Populares de Grândola - Vídeo Poesia Popular.

    “A Poesia Alentejana”- Poema sobre a arte de saber fazer poesia alentejana mentalmente, sem recurso à escrita.

    Eusébio Pereira; Ano de nascimento: 1915; Concelho de Grândola.

    Registo 2007.

Transcrição
  • A Poesia Alentejana

    «A poesia alentejana

    é pra ser dita ou cantada.

    Quando é escrita e lida

    é sempre prejudicada.

     

    Escrever bem não é poesia

    é cultura aprendida.

    É uma parte da vida

    aprender o que não sabia.

    Mas ser poeta é teoria

    onde muita gente se engana.

    É uma vocação humana,

    que não se pode mudar.

    Mas é pra se dizer ou cantar

    a poesia alentejana.

     

    Escrita, perde a beleza.

    Perde a nacionalidade

    e baixa de qualidade.

    Deixa de ser surpresa.

    São dotes que a natureza

    dá a uns tudo, a outros nada.

    E só a pessoa dotada

    pode e sabe apresentar.

    A poesia popular

    é para ser dita ou cantada.

     

    Ouçam com atenção

    as guitarras a tocar.

    E os poetas a mostrar

    toda a sua vocação.

    Mantendo uma tradição

    que na’(1) pode ser perdida!

    Jamais será esquecida

    sendo palavras do autor.

    Mas perde muito de valor

    quando é escrita e lida.

     

    Quem escreve quer emendar

    o que na’ sabe fazer.

    E de bem que quer escrever

    começa a prejudicar.

    Que a poesia vulgar,

    bem ou mal interpretada,

    tem que ser ouvida e julgada

    por poetas corajosos.

    Porque escrita por curiosos

    é sempre prejudicada.»

     

    Eusébio Pereira, Grândola, Fevereiro de 2007

     

     

    Glossário:

    (1) Na’: abreviatura oral de “não”.

Caracterização
  • Décimas

    Quadra (mote) seguida de uma glosa em 4 décimas (em redondilha maior).

    Classificação: Paulo Correia (CEAO/ Universidade do Algarve) em Julho de 2007.

Identificação
  • A Poesia Alentejana
  • Eusébio Pereira
  • 1915
Contexto de produção
  • Comunidade - Poetas Populares de Grândola
Contexto territorial
  • Biblioteca Municipal de Grândola (contacto Cristina Bizarro).
Contexto temporal
  • Actualmente sem periodicidade certa. Encontros informais e iniciativas do Município de Grândola.
Manifestações associadas
  • A poesia alentejana de Grândola era dita em festas, feiras, locais de entretenimento e principalmente em tabernas.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Poetas populares em iniciativas esporádicas do Município de Grândola. Em Grândola, vários poetas populares participam na iniciativa Rota das Tabernas realizada em Junho (16ª edição em 2010).

    Existem vários Encontros de Poetas Populares, nomeadamente em concelhos do Alentejo e do Algarve.

Equipa responsável
  • José Barbieri
  • José Barbieri
  • Maria de Lurdes Sousa
Arquivo
  • 2/25:15 - 30:30
  • 1/grandola2011/Grandola 2

 

 

 

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA