Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Dados de inventário
  • Quando olhas para um velhinho
  • Poetas Populares de Grândola - Vídeo Poesia Popular.

    “Quando olhas para um velhinho”- A figura dos idosos do presente enquanto espelho da imagem futura dos mais novos.

    Horácio Luís Pereira; Ano de nascimento: 1934; Concelho de Grândola.

    Registo 2007.

Transcrição
  • Quando olhas pra um velhinho

     

    «Quando olhas pra(1) um velhinho,

    nunca o vejas com desdém.

    Essa é a tua figura,

    que um dia fazes também.

     

    Nunca tenhas ilusão

    que na’(2) chegas a ser velhote.

    Só quem cedo encontra a morte,

    só esses pra lá na’ vão.

    Mas se tens na vida duração,

    mesmo a passo miudinho,

    preenches o teu caminho.

    E chegas ao fim do contrato

    e tens na frente o teu retrato

    quando olhas para um velhinho.

     

    Vês um velhinho na rua

    e encostado ao seu cajado

    e com o corpo já vergado.

    Essa figura é a tua.

    Porque a vida contínua

    e a velhice pra ti vem.

    E quando vejas esse alguém,

    mete na tua memória

    que é um marco da nossa história,

    nunca o vejas com desdém.

     

    Quando um novo um velho ver,

    vê um membro da sociedade.

    E vencido pela idade

    e com o queixinho a tremer.

    Já sem dentes pra comer,

    a caminho da sepultura.

    Mas é um retrato na moldura

    pelo tempo já vencido,

    e depois de o teu percorrido,

    essa é a tua figura.

     

    Respeita o pai, se és filho

    faz o que ele te pedir.

    Que mais tarde pode vir

    pra ti o mesmo sarilho.

    Encostado a um andarilho

    e para se deslocar para além,

    pla idade ou não que tem,

    é a figura que faz.

    Mas não te julgues ser um ás,

    tu um dia fazes também».

     

    Horácio Luís Pereira, Grândola, Fevereiro de 2007

     

    Glossário:

    (1) Pra: abreviatura oral de “para a”.

    (2) Na’: abreviatura oral de “não”.

     

     

     

     

     

     

Caracterização
  • Décimas.

    Quadra (mote) seguida de uma glosa em 4 décimas (em redondilha maior).

    Classificação: Proposta por Paulo Correia (CEAO/ Universidade do Algarve) em Julho de 2007.

Identificação
  • Quando olhas para um velhinho
  • Horácio Luís Pereira
  • 1934
Contexto de produção
  • Comunidade - Poetas Populares de Grândola
Contexto territorial
  • Biblioteca Municipal de Grândola (contacto Cristina Bizarro).
Contexto temporal
  • Actualmente sem periodicidade certa. Encontros informais e iniciativas do Município de Grândola.
Manifestações associadas
  • A poesia alentejana de Grândola era dita em festas, feiras, locais de entretenimento e principalmente em tabernas.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Poetas populares em iniciativas esporádicas do Município de Grândola. Em Grândola, vários poetas populares participam na iniciativa Rota das Tabernas (16ª edição em 2010) realizada em Junho.

    Existem vários Encontros de Poetas Populares, nomeadamente em concelhos do Alentejo e do Algarve.

Equipa responsável
  • José Barbieri
  • José Barbieri
  • Maria de Lurdes Sousa

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA