Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Dados de inventário
  • Procissão dos Passos,Vila Boim, Elvas
  • PROCISSÃO DOS PASSOS de Vila Boim, Elvas

    A Procissão dos Passos faz parte da celebração da Semana Santa de Vila Boim, concelho de Elvas.

    A Procissão dos Passos realiza-se na tarde de Domingo de Ramos em Vila Boim. Retrata o percurso de Cristo até à crucificação.

    Durante a procissão visitam-se cinco Passos que são benzidos por um dos dois padres que acompanham a imagem do Senhor e assiste-se, em cada um dos passos, ao cântico da Verónica. Enquanto canta, Verónica vai desenrolando um pano onde está gravada a imagem do Senhor. Os cinco Passos são metáforas das chagas de Cristo e a representação de 5 dos 14 Passos da Paixão de Cristo ao longo da Via Sacra.

    Os momentos mais marcantes da procissão são: os cânticos da Verónica (na Igreja de São Francisco, na Igreja Matriz e em todos os Passos) e o sermão realizado junto ao Passo 3, momento do encontro do Senhor dos Passos com a Nossa Senhora das Dores - sermão que enuncia e homenageia a figura da mãe.

    Os Passos são representados em pequenas capelas existentes nas ruas de Vila Boim que são decoradas com motivos alusivos à cerimónia em tapetes desenhados com flores.

    Registos: Vila Boim, concelho de Elvas, 2013.

Caracterização
  • A Procissão dos Passos faz parte da celebração da Semana Santa de Vila Boim, concelho de Elvas, que começa na manhã de Domingo de Ramos com a bênção e Procissão dos Ramos, prosseguindo com a Procissão dos Passos no mesmo Domingo à tarde e o Enterro do Senhor na Sexta-feira Santa, à noite. As celebrações são organizadas pela “Comissão dos Passos de Vila Boim” associada à Igreja de São Francisco, Igreja Matriz, famílias e outros residentes de Vila Boim.

    A Procissão dos Passos realiza-se na tarde de Domingo de Ramos em Vila Boim. Retrata o percurso de Cristo até à crucificação. Os cinco Passos são metáforas das chagas de Cristo e a representação de 5 dos 14 Passos da Paixão de Cristo ao longo da Via Sacra. Os Passos são representados em pequenas capelas existentes nas ruas de Vila Boim que são decoradas com motivos alusivos à cerimónia em tapetes desenhados com flores.

    Os momentos mais marcantes da procissão são: os cânticos da Verónica (na Igreja de São Francisco, na Igreja Matriz e em todos os Passos) e o sermão realizado junto ao Passo 3, momento do encontro do Senhor dos Passos com a Nossa Senhora das Dores - sermão que enuncia e homenageia a figura da mãe.

    Esta celebração começa a ser organizada alguns meses antes (cerca de dois meses antes), com a idealização do desenho para decorar os Passos e os ensaios da Verónica; as paredes dos Passos são pintadas duas semanas antes da procissão; no sábado que antecede a procissão apanha-se o rosmaninho selvagem para decorar a entrada das igrejas e dos Passos; os Passos são decorados; os Santos são vestidos e, nessa noite, o Senhor dos Passos é levado em procissão da Igreja de São Francisco pela Rua do Castelo até à Igreja Matriz. Nossa Senhora das Dores e São João Evangelista ficam na Igreja de São Francisco.

     

    Ler mais – ver texto completo no Documento PDF abaixo

  • A origem dos Passos é secular, sendo possível encontrar três gerações de residentes da Vila Boim que recordam a existência desta procissão desde que tem memória, mas ninguém sabe qual a data da origem e não foi possível encontrar documentação sobre este assunto.

    (em construção)

Identificação
  • Procissão dos Passos de Vila Boim
  • Comissão dos Passos de Vila Boim. Famílias responsáveis pelos Passos e Residentes em Vila Boim
  • Não se aplica
  • Não se Aplica
Contexto de produção
  • Comissão dos Passos de Vila Boim. Residentes em Vila Boim
  • A actual Comissão está no activo há cerca de 40 anos. A origem da celebração não está datada.
Contexto territorial
  • Vila Boim
Contexto temporal
  • Anual, Páscoa - Domingo dos Ramos
Manifestações associadas
  • Decoração dos Passos com flores, Procissão dos Ramos, Enterro do Senhor - manifestações realizadas na celebração da Semana Santa de Vila Boim.

  • Património Material Imóvel: Igreja Matriz; Igreja de São Francisco e os 5 Passos. Património Material Móvel: Pendão 1:“Senatus populus quo Romanus” (Senado do Povo Romano); Pendão 2:“Senhor Jesus dos Passos”; Pendão 3:“Centro do apostolado da Oração”; Lanternas (acompanham os andores e o pálio); Andores: Senhor Jesus dos Passos; Nossa Senhora das Dores; São João Evangelista; adereços dos Anjinhos que representam os martírios do Senhor: pregos, martelo, esponja, espada, cruz e bandejas com flores; Pálio (onde seguem os padres); Imagem do senhor no pano preso entre duas ripas de madeira; Vestidos e adereços dos Santos; Vestido roxo e véu branco de Verónica; Vestidos roxos doos anjinhos; Opas roxas para todos os outros figurantes da procissão.

  • Campos onde se recolhem as flores e o rosmaninho para decoração dos Passos e das Igrejas.

Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Comissão dos Passos de Vila Boim; Famílias que decoram os Passos e Residentes de Vila Boim.

Direitos Associados
  • Os direitos coletivos são de tipo consuetudinário.

    Elementos da Procissão - Comissão dos Passos de Vila Boim. Igreja

    Passos - Famílias responsáveis,Comissão dos Passos de Vila Boim. Igreja

  • Os direitos coletivos são de tipo consuetudinário - comunidade local.

    Elementos da Procissão - Comissão dos Passos de Vila Boim. Igreja

    Passos - Famílias responsáveis, Comissão dos Passos de Vila Boim. Igreja

Acções de Salvaguarda
  • A procissão tem mantido a sua forma tradicional ao longo dos anos e várias gerações estão envolvidas na organização da mesma. A comunidade não considera a celebração em risco ou ameaçada, a transmissão geracional dos conhecimentos e práticas encontra-se atualmente assegurada pela "Comissão da Procissão dos Passos" e pelas famílias que decoram os Passos. Mantendo a sua forma original são referidas, no entanto, pequenas alterações, tais como: o vestuário na população que a acompanha, que antigamente, era marcadamente preto; as promessas que se cumpriam ao longo da procissão (pessoas que acompanhavam a procissão rezando de joelhos ou descalças) e também a alteração na forma como os homens carregam os pendões, antes faziam-no sem nunca os apoiar. Há alguns anos cortaram um pouco do tubo que dá suporte aos pendões (para que não batessem nos fios elétricos) e os homens passaram a repousá-los numa espécie de cinto que levam à cintura sempre que a procissão está parada.

  • Preparação antecipada da Procissão o que permite à "Comissão dos Passos" envolver a comunidade na organização da mesma;

    Ensaios para os cânticos da Verónica;

    Organização e contributo das famílias responsáveis pela decoração dos Passos.

Equipa responsável
  • Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Rosário Rosa e Filomena Sousa - Inventário
  • Realização Filomena Sousa, Produção Memória Imaterial e Câmara Municipal de Elvas - Isabel Pinto; Leonor Calado; Patrícia Machado, Romão Mimoso.
Arquivo
  • K7s 283d; 284d e 285d
  • 4/Elvas/Vila Boim

DESCARREGAR O LIVRO

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA