Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Dados de inventário
  • Procissão dos Ramos, Vila Boim, Elvas
  • PROCISSÃO DOS RAMOS em Vila Boim, Elvas

    A bênção e Procissão dos Ramos faz parte da celebração da Semana Santa de Vila Boim que começa na manhã de Domingo de Ramos com esta celebração religiosa (bênção e Procissão dos Ramos) seguindo-se a Procissão dos Passos no mesmo Domingo à tarde e o Enterro do Senhor na Sexta-feira Santa, à noite. As celebrações são organizadas pela “Comissão dos Passos”.

    Registo:Vila Boim, concelho de Elvas, 2013.

Caracterização
  • No domingo de Ramos, às 9.30 horas, tem lugar a bênção dos Ramos (com alecrim, ramos de oliveira, espigas de trigo, papoilas e outras plantas) na igreja de São Francisco, seguindo-se a Procissão dos Ramos, percorrendo as ruas habituais (Rua de Elvas e Rua de Vila Viçosa) com destino à Igreja Matriz, onde se realiza a missa.

    A bênção dos Ramos realiza-se dentro da Igreja, antes da saída da procissão: cada uma das pessoas presentes levanta o seu ramo que é benzido pelo Padre que vai percorrendo a Igreja, primeiro espalhando incenso e depois lançando a água benta.

    Estes ramos são benzidos no início da Quaresma e guardados pelas pessoas durante todo o ano, como sinal da sua devoção. Tradicionalmente fazem uma cruz em pau ou em cana onde atam o ramo benzido, esta é colocada num terreno, no quintal ou guardada em casa.

    O ramo benzido serve para enfrentar acontecimentos negativos, de aflição, de dor, como uma doença, uma tempestade, uma trovoada, e nessa altura deve ser queimado, implorando-se a misericórdia de Deus.

    A procissão é simples, com poucos elementos, organizando-se em dois  filas laterais – os “cordões” - formadas pela população, seguindo no centro o Padre que também transporta um ramo. Seguem pelas ruas de Vila Boim com orações e cânticos.

     

  • A origem da Procissão dos Ramos é secular, sendo possível encontrar três gerações de residentes da Vila Boim que recordam a existência desta procissão desde que tem memória, mas ninguém sabe qual a data da origem.

    Significado: “Renovar aquilo que um dia há mais de 2000 anos em Jerusalém se realizou: uma entrada triunfante, alegre, calorosa que o povo teve com Jesus devido aos milagres que ele realizava. Aclamaram o Senhor com ramos de oliveiras ao longo do caminho dizendo: ‘Bendito o que vem em nome do senhor”. “ (Padre Carlos António, Vila Boim, 2013)

    (em construção)

Identificação
  • Procissão dos Ramos
  • Comissão dos Passos de Vila Boim. Residentes em Vila Boim
  • Não se aplica
  • Não se aplica
Contexto de produção
  • Comissão dos Passos de Vila Boim. Residentes em Vila Boim
  • A actual Comissão está no activo há cerca de 40 anos. A origem da celebração não está datada.
Contexto territorial
  • Vila Boim
Contexto temporal
  • Anual, Páscoa - Domingo dos Ramos
Manifestações associadas
  • Procissão dos Passos, Decoração dos Passos com flores, Enterro do Senhor - manifestações realizadas na celebração da Semana Santa de Vila Boim.

  • Património Material Imóvel: Igreja Matriz; Igreja de São Francisco.Património Cultural Imaterial Móvel: elementos da Procissão - Lanternas.

  • Campos onde se apanham os ramos (alecrim, ramos de oliveira, papoilas e outras plantas)

Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Comissão dos Passos de Vila Boim; Residentes de Vila Boim.

Direitos Associados
  • Os direitos coletivos são de tipo consuetudinário - comunidade local.

    Elementos da Procissão - Comissão dos Passos de Vila Boim. Igreja

  • Os direitos coletivos são de tipo consuetudinário - comunidade local.

    Elementos da Procissão - Comissão dos Passos de Vila Boim. Igreja

Acções de Salvaguarda
  • A procissão tem mantido a sua forma tradicional ao longo dos anos e várias gerações estão envolvidas na organização da mesma. A comunidade não considera a celebração em risco ou ameaçada, a transmissão geracional dos conhecimentos e práticas encontra-se atualmente assegurada pela "Comissão dos Passos".

  • Preparação antecipada da Procissão, o que permite à "Comissão dos Passos" envolver a comunidade na organização da mesma.

Equipa responsável
  • Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Rosário Rosa e Filomena Sousa - Inventário
  • Realização Filomena Sousa, Produção Memória Imaterial e Câmara Municipal de Elvas - Isabel Pinto; Leonor Calado; Patrícia Machado, Romão Mimoso.
Arquivo
  • K7s 2846d
  • 4/Elvas/Vila Boim

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA