Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Dados de inventário
  • Prociss. do Mandato, Elvas
  • PROCISSÃO DO MANDATO, Elvas

    A procissão do Mandato faz parte das celebrações da Páscoa em Elvas, das quais também fazem parte: a Via Sacra das Senhoras, o Enterro do Senhor e a Procissão da Ressurreição. A Via Sacra dos Homens, ou Procissão do Mandato realiza-se na noite anterior à Sexta-Feira Santa, saindo da Igreja da Misericórdia e visitando outras igrejas da cidade.

    É organizada pela Santa Casa da Misericórdia, e tem a particularidade de ser constituída apenas por elementos masculinos. Por isso, é também denominada de “Procissão dos Homens”.

    Registo:Alcáçova e Assunção, freguesias urbanas situadas na cidade de Elvas, concelho de Elvas 2013.

Caracterização
  • A procissão do Mandato faz parte das celebrações da Páscoa em Elvas, das quais também fazem parte: a Via Sacra das Senhoras, o Enterro do Senhor e a Procissão da Ressurreição. A Via Sacra dos Homens, ou Procissão do Mandato realiza-se na noite anterior à Sexta-Feira Santa, saindo da Igreja da Misericórdia e visitando outras igrejas da cidade – Igreja de Nossa Senhora das Dores; São Martinho; Santa Maria de Alcáçovas; Domínicas; Nossa Senhora da Assunção; Ordem Terceira de São Francisco; Convento de Santa Clara; São Pedro; São Domingos; São Lourenço; Salvador e termina, de volta, à Igreja da Misericórdia.

    É organizada pela Santa Casa da Misericórdia, e tem a particularidade de ser constituída apenas por elementos masculinos. Por isso, é também denominada de “Procissão dos Homens”, dado que são os homens, vestidos com opas pretas, que percorrem as ruas da cidade com grandes pendões, e lanternas. O ‘Mandato’ representa a vida de Jesus antes da última ceia.

    A procissão sai da Igreja da Misericórdia e percorre as ruas da cidade, sempre acompanhada apenas pelo som da matraca, visitando outras Igrejas. As igrejas estão ornamentadas e preparadas para a visita, onde o padre que acompanha a Procissão entra, juntamente com os confrades, e diz a mensagem: "Mandatum novum do vobis" ("Um novo mandamento vos dou" - referente ao lava-pés a doze pobres em comemoração do que fez Jesus com os doze Apóstolos na noite da última ceia - cerimónia realizada durante a tarde do mesmo dia).

    Em algumas igrejas a maioria das lanternas ficam à porta, enquanto noutras entra toda a procissão saindo por uma outra porta diferente daquela em que entraram.

    As pessoas que acompanham a Procissão do Mandato, homens e mulheres, visitam as igrejas e rezam por alma das pessoas falecidas.

     

    Ler mais – ver texto completo no Documento PDF abaixo

     

  • Os homens que participam nesta Procissão vão vestidos com opas pretas, uma tradição que se crê ser herdada da Confraria da Nossa Senhora do Amparo, desde 1550. Nessa época esta Confraria era responsável por acompanhar os mortos falecidos no hospital até ao cemitério. Estes eram transportados num carro fechado transportado por irmãos confrades que já se vestiam de negro.

    Ver: Gama, Eurico (1971) "Procissão do Mandato" in Procissões de Outrora - Elvas, Arqueologia e História (9ª Série), vol. 3, pp. 75-81.

    (em construção)

Identificação
  • Procissão do Mandato, Elvas
  • Santa Casa de Misericórdia de Elvas
  • Não se aplica
  • Não se aplica
Contexto de produção
  • Santa Casa de Misericórdia de Elvas
  • A Santa Casa da Misericórdia de Elvas foi fundada entre os anos de 1501 e 1502.
Contexto territorial
  • Elvas
Contexto temporal
  • Anual, Páscoa - na noite anterior à Sexta Feira Santa.
Manifestações associadas
  • A procissão do Mandato faz parte das celebrações da Páscoa em Elvas, das quais também fazem parte: a Via Sacra das Senhoras, o Enterro do Senhor e a Procissão da Ressurreição.

  • Património Cultural Material Imóvel: Igreja da Misericórdia; Igreja de Nossa Senhora das Dores; Igreja São Martinho; Igreja Santa Maria de Alcáçovas; Igreja Domínicas; Igreja Nossa Senhora da Assunção; Igreja Ordem Terceira de São Francisco; Convento de Santa Clara; Igreja São Pedro; Igreja São Domingos; Igreja São Lourenço; Igreja Salvador. Património Cultural Material Móvel: Painel; Lanternas (cerca de 60); Opas pretas (vestidas pelos "Irmãos" que transportam as lanternas); Cruz de Cristo crucificado; Matraca.

  • Não se aplica.

Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Santa Casa da Misericórdia de Elvas

Direitos Associados
  • Os direitos coletivos são de tipo consuetudinário - comunidade local.

    Elementos da Procissão - Santa Casa da Misericórdia de Elvas

  • Os direitos coletivos são de tipo consuetudinário - comunidade local.

    Elementos da Procissão - Santa Casa da Misericórdia de Elvas.

Acções de Salvaguarda
  • A organização desta Procissão é da Santa Casa da Misericórdia, que em tempos integrou em si a Confraria da Nossa Senhora do Amparo, de onde vêm estas tradições. A Santa Casa da Misericórdia de Elvas é composta por uma mesa de 9 pessoas: provedor, vice-provedor, tesoureiro, secretário e vogais.

    Qualquer pessoa pode candidatar-se a “irmão da Santa Casa” (as senhoras também podem candidatar-se), mas tem que ser proposto por um dos membros da mesa. Tem que pagar uma cota simbólica (12 euros por ano) e tem direito a, quando morrer, ter um lugar na misericórdia e a ser rezada uma missa. Não pode ser ateu nem ter “má conduta”.

    Normalmente são estes “irmãos” que fazem parte de uma lista, de onde são convidados para participar na Procissão levando os diversos elementos. Mas nos tempos mais recentes já começa a ser difícil encontrar pessoas disponíveis dentro da lista, pelo que muitas vezes, convidam-se também pessoas do "exterior".

    (Informações extraídas da entrevista dada pelo Provedor da Misericórdia, Fernando Gonçalves Lopes, 2013)

  • A preparação antecipada da Procissão permite a Misericórdia envolver a os "irmãos" na organização da mesma.

Equipa responsável
  • Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Rosário Rosa e Filomena Sousa - Inventário
  • Realização José Barbieri, Produção Memória Imaterial e Câmara Municipal de Elvas - Isabel Pinto; Leonor Calado; Patrícia Machado, Romão Mimoso.
Arquivo
  • não se aplica
  • 4/Elvas/Elvas

DESCARREGAR O LIVRO

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA