Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Dados de inventário
  • Procissão dos Pendões, Elvas
  • Procissão dos Pendões, Elvas

    Junto à Igreja do Senhor Jesus da Piedade realiza-se, todos os anos, durante uma semana, a partir de dia 20 de Setembro, a Feira de São Mateus, conhecida como uma das maiores romarias do sul do país atraindo milhares de romeiros (no programa constam cerimónias religiosas, exposições, espetáculos musicais, tauromáquicos e pirotécnicos).

    Durante essa semana festeja-se, assim, o Senhor Jesus da Piedade, começando estes festejos com a Procissão dos Pendões no dia 20 de Setembro. Esta é uma procissão só de pendões, sem andores. Os pendões representam a vida civil, religiosa e administrativa – as paróquias, as associações, confrarias, freguesias, localidades do concelho, mas não só, também fazem parte da procissão pendões dos concelhos vizinhos.

    A romaria termina uma semana depois, com a Procissão do Regresso dos Pendões. Depois do Selene Te-Deum de Ação de Graças, inicia esta procissão. A saída é da Igreja do Senhor Jesus da Piedade em direção à antiga Sé de Elvas.

    Registo:União de Freguesias Assunção, Ajuda, Salvador e Santo Ildefonso, concelho de Elvas 2013.

Caracterização
  • Procissão dos pendões

    A procissão sai às 18h30 da antiga Sé de Elvas. Os devotos que pretendem incorporar a Procissão levando os pendões, as opas e as lanternas juntam-se na Igreja cerca de meia-hora antes. Quando chegam o Juiz e alguns mesários da Confraria o Pendão do Senhor Jesus da Piedade é colocado em leilão, quem mais alto licitar leva este Pendão (que abre a Procissão) até à Igreja da Piedade.

    Durante a saída da procissão (presidida pelo Arcebispo de Évora) os foguetes dão sinal do início da marcha. No percurso da procissão (cerca de 4 km) os devotos caminham lenta e compassadamente durante cerca de 2 horas. A procissão faz-se em silêncio. À vez, as três bandas que acompanham a procissão tocam compassos do Hino do Senhor Jesus da Piedade. Noutra época havia quem fizesse o percurso de joelhos, em penitência. Esta prática já não se regista nos dias de hoje.

    Quando a procissão chega à zona da Feira de São Mateus, junto à Igreja do Senhor Jesus da Piedade, já anoiteceu e, ao som dos foguetes, acendem-se as luzes do Parque da Feira e da Igreja.

    Conforme chegam à Igreja, cada uma das bandas toca o Hino do Senhor Jesus da Piedade completo. Os devotos vão chegando e dão a volta à igreja (antigamente era tradição darem duas voltas, hoje alguns devotos dão duas voltas, outros uma volta) e juntam-se na entrada da Igreja onde se expõem todos os pendões e é proclamada a homilia pelo Arcebispo de Évora.

    Como é uma procissão muito concorrida, há anos em que acontece os primeiros devotos já terem percorrido os 4 km do percurso e ainda estarem pessoas a meio ou no início da procissão, a 2 ou mais quilómetros da Igreja da Piedade.

    A Romaria termina uma semana depois, com a Procissão de Regresso dos Pendões. Depois de do Selene Te-Deum de Ação de Graças, inicia esta procissão. A saída é da Igreja do Senhor Jesus da Piedade em direção à antiga Sé de Elvas. Nesta procissão vão os devotos de opas, lanternas e os pendões que ficaram na Capela da Piedade durante toda a semana. Segue, junto com a procissão, uma banda (a 14 de Janeiro de Elvas) que toca o Hino do Senhor Jesus da Piedade.

     

    Ler mais – ver texto completo no Documento PDF abaixo

     

  • Diz a lenda que a igreja do Senhor Jesus da Piedade em Elvas, que data de 1737, representa o voto do Padre Manuel Antunes que, depois de cair três vezes da sua mula, em transe e aflição, apelou a Deus e foi acudido.

    O milagre foi divulgado por muitos sítios e no lugar de um cruzeiro que existia no local (em memória do falecimento de um lavrador de Torres de Arcas) construiu-se primeiro uma capela e mais tarde o templo ao Senhor Jesus da Piedade.

    Junto a esta Igreja realiza-se, todos os anos, durante uma semana, a partir de dia 20 de Setembro, a Feira de S. Mateus, conhecida como uma das maiores romarias do sul do país[1] atraindo milhares de romeiros (no programa constam cerimónias religiosas, exposições, espetáculos musicais, tauromáquicos e pirotécnicos).

    Durante essa semana festeja-se, assim, o Senhor Jesus da Piedade, começando estes festejos com a Procissão dos Pendões no dia 20 de Setembro.

    Até 1885 a Procissão dos Pendões saía da Igreja de São Paulo onde estava o Pendão da Cidade, quando o templo fechou ao culto a Procissão passou a sair da Igreja de Nossa Senhora das Dores. Atualmente sai da Igreja de Nossa Senhora da Assunção, antiga Sé de Elvas. Alteração que resultou da decisão da Confraria do Senhor Jesus da Piedade considerando as atuais condições das Igrejas. É esta Confraria (também fundada em 1737) que tem a seu cargo a organização das festas e da feira de São Mateus.

    A Feira de São Mateus é a principal festividade de Elvas, mas o ciclo de cerimónias na Igreja do Senhor Jesus da Piedade comportava três festas: N. Sr.ª da Graça (26 de Maio), S. Pedro (29 de Junho) e São Mateus (20 a 22 de Setembro).


    [1] Em 2013 as tradicionais festas do Senhor Jesus da Piedade e a Feira de São Mateus decorreram entre 20 e 29 de Setembro.

Identificação
  • Procissão dos Pendões e o Regresso dos Pendões
  • Confraria do Nosso Senhor Jesus da Piedade - entrevistado José Aldrabinha
  • Não se aplica
  • Não se aplica
Contexto de produção
  • Confraria do Nosso Senhor Jesus da Piedade
  • 1737
Contexto territorial
  • Elvas
Contexto temporal
  • Anual. No dia 20 de Setembro.
Manifestações associadas
  • Procissão do Regresso dos Pendões

    Feira de São Mateus

    Hino do Senhor Jesus da Piedade

    Quadras e provérbios populares

  • Material:Pendões, opas e lanternas

    Imóvel:

    Igreja Senhor Jesus da Piedade construída em 1737 e aumentada entre 1753 e 1779.

    Antiga Sé de Elvas

  • Não se aplica.

Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Confraria do Nosso Senhor Jesus da Piedade

Direitos Associados
  • Os direitos coletivos são de tipo consuetudinário - comunidade local.

    Elementos da Procissão - Confraria do Nosso Senhor Jesus da Piedade

  • Os direitos coletivos são de tipo consuetudinário - comunidade local.

    Elementos da Procissão - Confraria do Nosso Senhor Jesus da Piedade

Acções de Salvaguarda
  • Os devotos continuam a participar na procissão. Não são identificados riscos e ameaças.

  • A preparação antecipada da Procissão permite a Confraria envolver os confrades e devotos na organização da mesma.

Equipa responsável
  • Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Filomena Sousa - Inventário
  • Realização José Barbieri, Produção Memória Imaterial e Câmara Municipal de Elvas - Isabel Pinto; Leonor Calado; Patrícia Machado, Romão Mimoso.
Arquivo
  • não se aplica
  • 4/Elvas/Elvas

DESCARREGAR O LIVRO

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA