Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Deus e o moleiro

nome:
José António Esteves
ano nascimento:
1947
freguesia: Vimioso
concelho:
Vimioso
distrito:
Bragança
data de recolha: Outubro 2010
 
 
 

Dados de inventário
  • Deus e o moleiro
  • Vimioso

    "Deus e o moleiro" - Um moleiro que diz querer morrer é alvo de uma partida e muda de ideias.

    José António, 1947. Vimioso

    Registo 2010.

Transcrição
  • Deus e o moleiro

     

     

    «Havia um moleiro que ‘tava(1) lá no moinho. E depois alebantou(2) Inverno, tinha que aprobeitar a água e estava sempre, tinha que estar sempre lá, sempre no moinho, sem vir a casa.

    Mas um dia, como andava meio doente, que fez fomes – foi os que apanhava, coitado, a andar no moinho - e andava, sempre, a dizer:

     

    - Ai, que Deus me lebasse! Ai! Se Nosso Senhor me lebasse é que fazia um bom favor. – ‘Taba sempre assim.

     

    Dois rapazes, que eram assim algo mais travessos (…), oubiram la conbersa e dizem:

     

    - Bamos a le(3) pregar uma partida ao moleiro!

     

    Lá se (…) por ali acima, de noite, e esconderam-se ali atrás de uns sobreiros e começaram-na a vozear:

     

    - Moleiro! Anda pò(4) Céu! Moleiro, anda pò Céu(5)!

     

    E o home’ oubiu – e já ‘tava todo atrapalhado, coitado, já não sabia o que habia de fazer -, mas como logo a voz num(6) se calaba: - Moleiro! Anda pò Céu! - É que o homem lá ‘teve que se resolver a responder la boz:

     

    - Senhor Deus! Não tenho vagar(7)! Que ainda tenho um tenho um pão na tremoia(8) e ainda está por maquiar(9).

     

    Ele num queria ir. Queria-se morrer, mas não queria ir sem maquiar. Sem maquiar o pão! E não sei se já maquiou, se ainda não se maquiou, vá! Mas ele…O homem a morrer já se morreu, mas não sei o que fez depois (...).

     

    José António Esteves, Vimioso, Outubro de 2010

     

    Glossário:

    (1) ‘Tava –“estava” ( pronúncia popular do verbo “estar” conjugado).

    (2) Alebantou – ‘levantou-se’(trocar o “b” pelo “v” é um traço fonético comum nos dialectos do Norte do Portugal).

    (3) Le – ‘lhe’ (pronome, registo popular e modo informal).

    (4) – “para o”, forma sincopada de prò (contração da preposição pra com o artigo ou pronome o), uso popular e coloquial.

    (5) Céu – lugar para onde vão as almas do justos, dos santos e onde estão os anjos.

    (6) Num - não (linguagem, uso coloquial).

    (7) Vagar (ter)– tempo livre; sobrar tempo; tempo desocupado.

    (8) Tremóia – tremoia, tremonha, canoura - «Peça de moinho, de madeira, onde se coloca o grão para moer (Freixo de Espada à Cinta).» Barros, Vítor Fernandes, (2006). Dicionário do Falar de Trás-os-Montes e Alto Douro. Lisboa: Edição Âncora Editora e Edições Colibri, p.347

    (9) Maquiar – medir os grãos ou cobrar a maquia. «Maquia: porção de grão ou de azeitona, de farinha ou de azeite que os moleiros ou os lagareiros recebem em paga do seu trabalho (Freixo de Espada à Cinta).» Barros, Vítor Fernandes, (2006). Dicionário do Falar de Trás-os-Montes e Alto Douro. Lisboa: Edição Âncora Editora e Edições Colibri, p.237

    Referências bibliográficas e recursos online utilizados no glossário:

    Barros, Vítor Fernandes, (2006). Dicionário do Falar de Trás-os-Montes e Alto Douro. Lisboa: Edição Âncora Editora e Edições Colibri, p.254

    Barros, Vítor Fernandes, (2010). Dicionário de Falares das Beiras. 1ª. Edição. Lisboa: Âncora Editora e Edições Colibri, p.243

Caracterização
    • Variante de ATU 1354  A Morte e o Casal de Velhos

     

    • Classificação por Paulo Correia, CEAO, 1 de Março de 2011.

     

Identificação
  • Deus e o moleiro
  • José António
  • 1947
Contexto de produção
Contexto territorial
  • Vimioso, Lar de Santa Casa da Misericórdia de Vimioso.
Contexto temporal
  • Hoje sem periodicidade certa. Encontros informais e iniciativas do Município de Vimioso
Manifestações associadas
  • Transmitidas aos serões, em quotidianos de trabalho e lazer.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Residentes do concelho de Vimioso que são convidados para iniciativas do Município e Biblioteca de Vimioso. Principais actividades desenvolvidas que estas manifestações culturais:

    Sons e Ruralidades em Vimioso

    ANAMNESIS - Encontro de Cinema, som e tradição oral.

    Feira de artes, ofício e sabores

    (ver links em documentação)

Equipa responsável
  • José Barbieri e Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Maria de Lurdes Sousa
  • José Barbieri - realização do documentário (ver link em documentação)

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA