Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Teideiros (tendeiros) e as cabras

nome:
Maria Augusta Silvino Martins
ano nascimento:
1924
freguesia: Campo das Víboras
concelho:
Vimioso
distrito:
Bragança
data de recolha: Outubro 2010
 
 
 

Dados de inventário
  • Teideiros e cobras
  • Vimioso

    "Teideiros e cobras" - Um homem pede a um cabreiro que o deixe beber um pouco de leite, mas confunde o bode com uma cabra…

     

     

     

     

    Maria Silvino, 1924. Vimioso

    Registo 2010.

Transcrição
  • Tendeiros(1) e cabras

     

     

    O homem e a mulher passaram ao pé de uma cabrada(2). Andavam com a tenda. (…) E depois, então, depois ao pé da cabrada, pediram ao cabreiro que lhe deixasse mamar a uma cabra… Ó’pois(3) punha-se ele prà mulher (o homem derrolou o bétchio(4)!). E  a’pois(5) diz assim:

     

    - Ah, Marta, a tua bota(6)?

     

    - A minha bota.

     

    - Mas a minha não!

     

     

    Maria Augusta Silvino Martins, Campo de Víboras, Vimioso, Outubro de 2010

     

    Glossário:

    (1) Tendeiros – comerciante que vende em tenda;««s.m. pl. Alcunha das gentes de Campo de Víboras (Vimioso).» Barros, Vítor Fernandes, (2006). Dicionário do Falar de Trás-os-Montes e Alto Douro. Lisboa: Edição Âncora Editora e Edições Colibri, p.388.

    (2) Cabrada – rebanho de cabras.» Fernando Braga. (1916). Tradições populares de Barroso. Revista Lusitana, Volume XIX. Lisboa: Livraria Clássica Editora, p. 146

    (3) Ó’pois - “depois” (modo informal e coloquial, reprodução da pronúncia).

    (4) Bétchio/Béchio/Bechio – bode (hipótese por aproximação com beche «Carne de cabra (Valpaços). Bode (Bragança).»  Barros, Vítor Béchio – bode (hipótese por aproximação com beche ««Carne de cabra (Valpaços). Bode (Bragança).»  Barros, Vítor Fernandes, (2006). Dicionário do Falar de Trás-os-Montes e Alto Douro. Lisboa: Edição Âncora Editora e Edições Colibri, p. 63. (Som: bétxio) - Ch - «soa tx, como em chapeu, chave.» Teixeira, Abade de Tavares. (1910). Vocabulário trasmontano (Moncorvo). Revista Lusitana, Volume XIII, p. 110. p.114

    (5) A’pois - “depois” (modo informal e coloquial, reprodução da pronúncia).

    (6) Bota – expele, deita (do verbo “botar”: «BOTAR, v. at. «(…) Lançar, expellir com força. §. Pòr. §. Sair para fora». Silva, António de Moraes. (Anno 1831). Diccionario da lingua portugueza, composto por António Moraes Silva. 4ª. edição, reformada, emendada, e muito acrescentada pelo mesmo autor: posta em ordem, correcta, e enriquecida de grande número de artigos novos e dos synonimous. Tomo I. A-E. Theotonio José de Oliveira Velho. Lisboa: Na Impressão Regia, p. 289..

     

    Referências bibliográficas e recursos online utilizados no glossário:

    Barreiros, Fernando Braga. (1916). Tradições populares de Barroso. Revista Lusitana, Volume XIX. Lisboa: Livraria Clássica Editora, p. 76, 143, 145, 146

    Barros, Vítor Fernandes, (2006). Dicionário do Falar de Trás-os-Montes e Alto Douro. Lisboa: Edição Âncora Editora e Edições Colibri, pp.63, 80, 388

    Cardoso, Armindo.(2005). Vocabulário Transmontano: palavras e expressões regionais  recolhidas na aldeia de Moimenta, concelho de Vinhais. Consultado em 12 de Fevereiro de 2010. Em linha. URL: http://www.bragancanet.pt/cultura/vocabulario/

    Silva, António de Moraes. (Anno 1831). Diccionario da lingua portugueza, composto por António Moraes Silva. 4ª. edição, reformada, emendada, e muito acrescentada pelo mesmo autor: posta em ordem, correcta, e enriquecida de grande número de artigos novos e dos synonimous. Tomo I. A-E. Theotonio José de Oliveira Velho. Lisboa: Na Impressão Regia, p. 289.

    Vasconcelos, José Leite de/Centro de Linguística da Universidade de Lisboa. Dicionário de Regionalismos e Arcaísmos (DRA). Em linha, URL/PDF: http://alfclul.clul.ul.pt/clulsite/DRA/resources/DRA.pdf, p.177

    http://aulete.uol.com.br; http://ciberduvidas.sapo.pt; http://www.ciberduvidas.com;

    http://www.corpusdoportugues.org; http://www.mirandadodouro.com; http://www.oquequerdizer.com; http://www.priberam.pt

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

Caracterização
Identificação
  • Teideiros e cobras
  • Maria Silvino
  • 1924
Contexto de produção
Contexto territorial
  • Vimioso, Lar de Santa Casa da Misericórdia de Vimioso.
Contexto temporal
  • Hoje sem periodicidade certa. Encontros informais e iniciativas do Município de Vimioso
Manifestações associadas
  • Transmitidas aos serões, em quotidianos de trabalho e lazer.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Residentes do concelho de Vimioso que são convidados para iniciativas do Município e Biblioteca de Vimioso. Principais actividades desenvolvidas que estas manifestações culturais:

    Sons e Ruralidades em Vimioso

    ANAMNESIS - Encontro de Cinema, som e tradição oral.

    Feira de artes, ofício e sabores

    (ver links em documentação)

Equipa responsável
  • José Barbieri e Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Maria de Lurdes Sousa
  • José Barbieri - realização do documentário (ver link em documentação)


 

Visite a nova exposição virtual!

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA