Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

  • 002.jpg
    http://memoriamedia.net/images/slides/002.jpg
  • 013.jpg
    http://memoriamedia.net/images/slides/013.jpg
  • 014.jpg
    http://memoriamedia.net/images/slides/014.jpg
  • 015.jpg
    http://memoriamedia.net/images/slides/015.jpg
  • 016.jpg
    http://memoriamedia.net/images/slides/016.jpg
  • 017.jpg
    http://memoriamedia.net/images/slides/017.jpg
  • 018.jpg
    http://memoriamedia.net/images/slides/018.jpg

Bem-vindo ao e-Museu MEMORIAMEDIA

Um museu que expõe e partilha vídeos, documentários e estudos sobre manifestações culturais do património cultural imaterial – expressões orais, saberes, celebrações e práticas performativas. Um projecto que valoriza quer a singularidade das comunidades quer a diversidade e o diálogo intercultural.

A memória está viva quando se transforma, quando se associa a novos usos e contextos. A ambição deste e-Museu é contribuir para a difusão e transmissão da tradição oral e saberes associados.

Neste e-Museu pode navegar livremente, partilhar todos os vídeos, baixar documentos e arquivos sonoros. Apenas pedimos que mencione sempre o MEMORIAMEDIA quando utilizar os nossos conteúdos nos seus projetos.

Os conteúdos estão organizados em secções segundo critérios baseados nas recomendações da UNESCO e na legislação nacional para inventariação do Património Cultural Imaterial.

O projeto MEMORIAMEDIA defende o envolvimento das comunidades, grupos e indivíduos no processo de patrimonialização promovendo uma abordagem que respeita e valoriza os que estão diretamente implicados na produção das expressões culturais.

       
expressões orais Saber fazer celebracoes praticas performativas
Expressões Orais
Saber Fazer
Celebrações
Práticas Performativas

Contos, cantos, lendas, adivinhas, provérbios e outras expressões orais, incluindo a língua como vetor do património cultural imaterial

Conhecimentos e modos de fazer enraizados no quotidiano das comunidades.

Rituais e festas que marcam a vivência coletiva do trabalho, da religiosidade, do entretenimento e outras práticas da vida social.

Música, dança e teatro como práticas performativas comunitárias que se manifestam periódica ou esporadicamente.


Para além destas secções temos ainda:

Exposições coloquios acervos
 Natureza e Universo
Exposições
Eventos
Acervos

Práticas e representações desenvolvidas por comunidades no decurso da sua interacção com meio ambiente

Exposições sobre os vários domínios do Património Cultural Imaterial.

 

Eventos, festas e festivais dedicados à tradição oral. Conferências e colóquios, sobre aspetos da tradição oral e do património cultural imaterial em geral.

Repositório de acervos vídeo de entidades e particulares. Cedidos ao Memóriamedia pelos seus autores.

Inventário

Acervo do e-museu, organizado em bases de dados. Baseia-se nas recomendações da UNESCO e na legislação nacional para inventariação do Património Cultural Imaterial.

 


 

 DESTAQUES

Brincas Digitais

Brincas digitaisA e-Exposição já está online.

As Brincas são uma forma de teatro tradicional que sobrevive em comunidades rurais de Évora que as têm como marca identitária. Diferenciam-se de outras práticas teatrais tradicionais pela renovação e criação de textos dramatúrgicos. Anualmente cada grupo decide se representa um texto que já está na sua posse (e que já foi representado no passado do grupo) ou se encomenda uma nova peça a um dramaturgo local. Estes textos respeitam uma estrutura que é ditada pelos momentos ritualizados do espetáculo (comuns a todas as representações de todos os grupos) e uma forma (são escritos em décimas) mas gozam de inteira liberdade criativa no tema e no tratamento do mesmo.
É esta vivência comunitária, em Portugal, de teatro tradicional com dramaturgia própria e em renovação que queremos divulgar através desta edição digital das Brincas.

Benzedeiras

benzedeirasBenzedeiras - ofício tradicional. Por meio de depoimentos e cenas do quotidiano das benzedeiras, o filme mostra detalhes das práticas realizadas por um grupo de mulheres da região de Rebouças e São João do Triunfo, a cerca de 200 quilómetros de Curitiba-PR, no sul do Brasil. Um filme de Lia Marchi. ACERVOS

Auto de Floripes

Auto de Floripes.

Entrevista, gravação integral do espectáculo e  documentário de 1957.

O Auto da Floripes, teatro tradicional de periodicidade anual. É preparada pelos habitantes das freguesias de Mujães, Barroselas e Vila de Punhe, no Vale do Neiva, Viana do Castelo e levada a cena no largo do lugar de Neves no dia 5 de Agosto, integrado nos festejos a Nossa Senhora das Neves.
A peça conta um episódio de cavalaria, imaginário, que mistura referências históricas com figuras reais e ficcionadas de várias épocas. Insere-se no conjunto de eventos teatrais tradicionais que opõem cristãos a mouros. Estes eventos são comuns em celebrações tradicionais ibéricas. Neste caso os mouros são substituídos por turcos e é dada uma grande importância ao duelo, sobretudo verbal e ideológico, entre dois heróis: Oliveiros e Ferrabrás. A personagem Floripes, irmã de Ferrabrás e único personagem feminino da peça, tem um papel desbloqueador do enredo.

 

A Falcoaria em Portugal

falcoariaEstivemos com falcoeiros portugueses, na Falcoaria Real de Salvaterra de Magos. Falaram-nos desta arte milenar em que se criam laços entre aves de rapina e homens. A falcoaria é uma modalidade de caça praticada em Portugal desde o séc. XII e assinalada no território desde a fundação da nacionalidade. Praticada por homens e mulheres um pouco por todo o país, a quem se dá o nome de falcoeiros, a sua prática manteve-se, em grande parte, inalterada ao longo dos séculos. Ainda hoje os falcoeiros utilizam técnicas, nomenclatura e materiais que distinguem esta prática ancestral. O respeito pela ave de presa, pela presa e pela Natureza são fundamentos de cada falcoeiro. A beleza do lance de caça é o valor máximo da falcoaria.

 

 

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA