Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

O Naufrágio

nome:
Tia Cavalheira
ano nascimento:
1926
freguesia: Póvoa de Varzim
concelho:
Póvoa de Varzim
distrito:
Porto
data de recolha: 2007
 
 

Dados de inventário
  • O Naufrágio
  • Póvoa de Varzim

    "O Naufrágio" - Relato de um naufrágio

    Ti Cavalheira, ano de nascimento 1926, Póvoa de Varzim, Registo 2007

Transcrição
  • O Naufrágio

     

     

    O meu pai tinha dois barcos, depois vendeu um para o filme “Ala Arriba” e ficou com um. Depois, quando aconteceu-nos o naufrágio (neste mês, em Fevereiro) …ahhh….virámos. Já contávamos de morrer todos.

    Eu tinha um filho de um primo meu a bordo, tinha eu 16 anos quando aconteceu isso. E paguei eu, sequinho como estava, diz esse meu primo: “…se vamos atirar-nos à iágua e vamos a nadar para a terra?”.

    Ora, agente até estava aqui [perto] da Póvoa, mas não aguentamos os dois a vir à terra. E eu nu, como a minha mãe botou-me no mundo, atirei-me à iágua, à espera que ele que se atirasse e ele não se atirou, ficou dentro do barco.

    Eu toca a nadar, toca a nadar, toca a nadar, mas não chegava à terra. As vagas do mar eram muitas e, ópois, o vento.

    Ouço aqueles gritos e olho, vejo aquele barquinho à vela - matava-me, matava-me, mas o barco era baixo e eu estiquei assim os braços e aguentei-me à proa do barco. Ora, travei o barco.

    O mestre era o Tio António Morte Fiúsa: “Arreia o pano! Arreia o pano!”

    Arreiáram-me o pano. Havia um Amadeu Cinco, um rapaz novo (também morreu afogadinho num naufrágio em Matosinhos) [que diz]: “Homem na iágua! Atento, homem na iágua!” Vai e botou-me dentro, o barco era muito rasteirinho, era comprido, mas era rasteirinho. Botou-me dentro.

    Eu conheci o mestre que tinha trabalhado comigo em Matosinhos: “Ó Tio António estão os homens todos na iágua”.

    Ora, eram quatro que estavam na iágua, amarrados ao barco.

    Quando viemos, voltaram a proa assim do barco, eles saltaram todos, até o barco voltou, papelinho debaixo de ondas, a iágua entrou. Ele vai amarrar e tal …, aguenta o remo, então remou.

    O Tio António Morte chamou o meu pai: “Tomás! Vamos voltar logo aqui em lagoa, e lagoa?”

    Diz ele assim [o pai]: “Bota até onde quiseres.”

    Chega à lagoa, o mar era um bocadito [esperto], diz ele assim: “Ó Tomás, se vocês aguentassem todos, íamos pá Póvoa”.

    [Pai]: “Anda!”

    O meu pai vira-se para mim, eu era o que vinha todo nu e disse: “Ó pai..”

    [Pai] : “Aguenta-te!”.

    [Eu] vinha ao remo, ora, o corpo aquecia todo.

    Passa aquele barco à vela por nós [um outro barco, o do João Patesca]

    [Tio António Morte]: “Tenho home! Tenho home!”

    O Tio António não sabia quem era o João Patesca, [e diz]: “Olha que se virou o Ti Tomás Cavalheira, vê se me podes levar dois ou três homens aí.”

    O gajo arranca, iam s’embora, iam s’embora.

    Nós às vezes parávamos para ir botar a iágua, porque o mar entrava. Quando chegámos aqui à Póvoa, eles…, se João Patesca se cala, não havia coisa.

    João Patesca diz: “Quem se virou foi o Ti Tomás Cavalheira e tal”.

    A minha família que estava na praia a essa hora, seis horas, ora, começaram aos gritos, quando viram um barco prá terra vieram direitos ao barco.

    Ora eu estava em nu, já com dezasseis anos ou dezassete, desarmei o meu remo e atirei-me à iágua, assim pra deviar-me [porque estava nu e não queria que o vissem, nadou para terra, passou por toda a gente a correr e só parou em casa].

     

     

Caracterização
    • Episódios da história de vida
Identificação
  • O Naufrágio
  • Ti Cavalheira
  • 1926
  • Actividade piscatória
Contexto de produção
  • Comunidade piscatória
Contexto territorial
  • Póvoa de Varzim, Museu Municipal de Etnografia e História da Póvoa de Varzim.
Contexto temporal
Manifestações associadas
  • Transmitidas aos serões, em quotidianos de trabalho e lazer.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Actividades promovidas pelo Município da Póvoa de Varzim, Biblioteca Municipal e Museu Municipal de Etnografia e História da Póvoa de Varzim.

    Comunidade piscatória  da Póvoa de Varzim

Equipa responsável
  • José Barbieri
  • José Barbieri
  • José Barbieri
Arquivo
  • 75/00:41 - 10:22
  • 1/P. de Varzim2012/P. de Varzim75

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA