Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Registo vídeo de adivinhas MEMORIAMEDIA

Registo vídeo de adivinhas MEMORIAMEDIA

Nesta página tem acesso a dois links que o encaminham para os registos de adivinhas realizados pelo projeto MEMORIAMEDIA

Vídeos das adivinhas registadas no concelho de Cabeceiras de Basto (com transcrições e inventário)

Vídeos de adivinhas registadas no concelho de Cascais (com transcrições e inventário)

Sobre os registos no concelho de Cabeceiras de Basto:

 

DO MUSEU DA MÚSICA PORTUGUESA A CABECEIRAS DE BASTO:

UMA VIAGEM DE ADIVINHAS COM MICHEL GIACOMETTI

Uma viagem com início no Museu

Quando entrámos no Museu da Música Portuguesa, curiosos e entusiasmados em conhecer as adivinhas do Fundo Michel Giacometti, seguíamos inevitavelmente marcados pela memória da pergunta, tantas vezes escutada e repetida desde a infância: ‘Qual é coisa, qual é ela, cai no chão, fica amarela?’. Numa tarde no Museu percorremos Portugal de Norte a Sul, conhecemos os nomes, profissões e idades das pessoas que, nos anos 70, contaram as adivinhas recolhidas no âmbito do Plano "Trabalho e Cultura” dirigido por Michel Giacometti. Percebemos a diversidade de formas, estruturas e temáticas deste género literário e saímos de lá com a certeza de que a nossa memória tinha conseguido guardar muito pouco de tudo o que tínhamos acabado de ler, mas que seria impossível voltarmos a fixar a adivinha na simplicidade daquela pergunta que se resolvia, tantas vezes já sem surpresa ou dificuldade, com a palavra ‘ovo’.

O Museu foi, assim, o primeiro espaço de contacto com este corpus que nos registos em papel guardam as transcrições de 233 adivinhas que nos transportaram para uma viagem por diversas regiões de Portugal. Das fichas de identificação que complementam cada uma das transcrições retivemos os nomes dos informantes que, pela sua idade na época, ainda tinham possibilidade de estar vivos atualmente.

Nesta primeira análise Cabeceiras de Basto pareceu ser um concelho relevante com um elevado número de adivinhas registadas (confirmámos mais tarde que a recolha foi feita em 13 distritos diferentes, sendo Braga o distrito mais representado com 29,6% do total do corpus e a maioria dessas adivinhas recolhidas no concelho de Cabeceiras de Basto).

Com recurso a mediadores locais da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e do Museu das Terras de Basto tentámos encontrar os contactos de alguns dos informantes identificados nas fichas do Fundo Michel Giacometti. Nestes dados destacava-se Maria da Conceição Rodrigues – adolescente na época – uma das mulheres que viria a ser o principal elemento motivador da nossa viagem.

Estava definido o nosso destino: Cabeceiras de Basto. (ler mais aqui)

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA