Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Os sete infantes de Lara

nome:
Alcino Teles do Fundo
ano nascimento:
1952
freguesia: Vimioso
concelho:
Vimioso
distrito:
Bragança
data de recolha: Outubro 2010
 
 
 

Dados de inventário
  • Os sete infantes de Lara
  • Vimioso

    "Os sete infantes de Lara":

    «Epopeia sangrenta, familiar (…) A história gira em torno de uma desavença familiar. Casava-se Dona Lambra de Bureba com Don Rodrigo de Lara, irmão da mãe dos infantes, Dona Sancha. Frente a frente encontram-se os familiares da noiva e os de Lara. Perante a vontade de vingança de Dona Lambra, o seu tio, D. Rodrigo, urdiu um plano de vingança enviando Gonçalo Gustios, pai dos infantes, com uma carta a Almançor, dizendo-lhe que matasse aquele que levava a carta. Mas Almançor tem pena de Gonçalo e não omata, prende-o. A outra parte do plano consistiu em enviar os infantes para a batalha contra os mouros, abandonado-os no campo de batalha, e assim aconteceu.

    O momento mais impressionante do romance é quando Almançor mostra as cabeças dos sete infantes ao seu próprio pai. O seu choro, diante das cabeças dos filhos, constitui uma das páginas mais pungentes de toda a epopeia. Em Portugal, conhece-se pelo menos uma edição, de 1747, traduzida por Reynerio Bocache e impressa na “ofiicina de Domingos Rodrigues”, com o seguinte título: História nova, curiosa, e verdadeira da morte e façanhas dos Sete Infantes de Lara, com a vida do nobre cavalleiro, o Conde D. Fernando Gonsalves, extrahida fielmente das chronicas de Espanha.»

    http://tpmirandesp.no.sapo.pt/SeteInfantes_PagInicial.htm

     

     

     

    Registo - Alcino Teles, 1952. Vimioso

    Registo 2010.

Transcrição
  • Os sete infantes de Lara

     

    «Os sete infantes de Lara

    saíram a pelejar

    em louvor da Santa Fé

    contra os mouros de além-mar.

     

     

    Eu sou Mudarra, senhor

    meu abo(1) rei de Almançor

    meu pai conde de Castela,

    eu sou vosso vingador.

     

    Pois vim pra vingar dos Acetos(?).

    A ele também matei.

    Também apareceu o pai

    e também o desafiei.

     

    Desce já do teu cabalo(2),

    braço no braço pelejemos.

    Assim desta maneira,

    assim nos encontraremos.»

     

    Alcino Teles do Fundo, Vimioso, Outubro de 2010

    Glossário:

    (1) Abó – avô (trocar o “b” pelo “v” é um traço fonético comum nos dialectos do Norte do Portugal).

    (2) Cabalo  - cavalo (trocar o “b” pelo “v” é um traço fonético comum nos dialectos do Norte do Portugal).

    Referências bibliográficas e recursos online utilizados no glossário:http://www.ciberduvidas.com/pergunta.php?id=8163;http://www.clul.ul.pt/equipa/mcruz/segura.pdf

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

Caracterização
    • [Fragmento de um “casco” de um auto popular]

     

    • Classificação por Paulo Correia, CEAO, 1 de Março de 2011.
    • «A lenda, de fundo histórico, relembra-nos os feitos e as lutas entre os mouros e os cristãos durante a chamada “reconquista”. (…) O romance baseia-se num antigo cantar de gesta, já desaparecido. (…) O momento mais impressionante do romance é quando Almançor mostra as cabeças dos sete infantes ao seu próprio pai.»

    http://tpmirandesp.no.sapo.pt/SeteInfantes_PagInicial.htm

Identificação
  • Os sete infantes de Lara
  • Alcino Teles
  • 1952
  • Comerciante
Contexto de produção
Contexto territorial
  • Vimioso, estabelecimento comercial
Contexto temporal
  • Hoje sem periodicidade certa. Encontros informais e iniciativas do Município de Vimioso
Manifestações associadas
  • Transmitidas aos serões, em quotidianos de trabalho e lazer.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Residentes do concelho de Vimioso que são convidados para iniciativas do Município e Biblioteca de Vimioso.

Equipa responsável
  • José Barbieri e Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Maria de Lurdes Sousa
  • José Barbieri - realização do documentário (ver link em documentação)
Arquivo
  • 34/30:08 - 30:15 e 33:19 - 33:41
  • 1/Vimioso2012/Vimioso3

DESCARREGAR O LIVRO

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA