Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Enterro do Senhor - Vila Boim

Designação: Procissão do "Enterro do Senhor"
Freguesia: Vila Boim
Concelho: Elvas
Distrito: Portalegre
Data de recolha:
03-2013

 

 

Dados de inventário
  • O Enterro do Senhor, Vila Boim, Elvas
  • ENTERRO DO SENHOR, em Vila Boim, Elvas

    O Enterro do Senhor faz parte da celebração da Semana Santa de Vila Boim concelho de Elvas, que começa na manhã de Domingo de Ramos com a bênção e Procissão dos Ramos, prosseguindo com a Procissão dos Passos no mesmo Domingo à tarde e o Enterro do Senhor na Sexta-feira Santa, à noite. As celebrações são realizadas pela “Comissão dos Passos” associada à Igreja de São Francisco, famílias e outros residentes de Vila Boim.

    A procissão do enterro do Senhor acontece em Vila Boim na sexta-feira santa, à noite. Nessa procissão segue o Senhor num caixão, a Verónica e as Três Marias que entoam cânticos. No regresso da Procissão é realizado o Enterro do Senhor, uma cerimónia dentro da igreja em que o corpo do senhor é transferido para um caixão de madeira.

    Vila Boim, Elvas, 2013

Caracterização
  • O Enterro do Senhor faz parte da celebração da Semana Santa de Vila Boim concelho de Elvas, que começa na manhã de Domingo de Ramos com a bênção e Procissão dos Ramos, prosseguindo com a Procissão dos Passos no mesmo Domingo à tarde e o Enterro do Senhor na Sexta-feira Santa, à noite. As celebrações são realizadas pela “Comissão dos Passos” associada à Igreja de São Francisco, famílias e outros residentes de Vila Boim.

    A procissão do enterro do Senhor acontece em Vila Boim na sexta-feira santa, à noite. Nessa procissão segue o Senhor num caixão, a Verónica e as Três Marias que entoam cânticos. No regresso da Procissão é realizado o Enterro do Senhor, uma cerimónia dentro da igreja em que o corpo do senhor é transferido para um caixão de madeira.

    Cerca das 21 horas é realizada uma missa na Igreja Matriz, em ambiente escurecido, com a igreja pouco ornamentada (evitam-se as flores) com um caixão onde está o Senhor Jesus. É desta Igreja que sai a Procissão do Enterro do Senhor, depois da Verónica e das Três Marias entoarem os seus cânticos ainda dentro da igreja. A procissão percorre as ruas de Vila Boim de forma silenciosa, sem música, apenas ao som da matraca, com algumas orações e os cânticos da Verónica e das Três Marias (durante a procissão cantam cerca de 5 vezes). O Senhor Jesus vai num caixão coberto por um pano branco debaixo do pálio e é acompanhado, a partir da Igreja de São Francisco, pela Nossa Senhora das Dores e por São João Evangelista. A população leva consigo pequenas velas.

    No regresso da Procissão é realizada a cerimónia do Enterro do Senhor dentro da igreja, em que o corpo do senhor é transferido para um caixão de madeira, sendo levantado três vezes antes de ser repousado, e a tampa do caixão é deixada cair com força. No momento em que se ouve a tampa do caixão a bater, a Verónica canta pela última vez, seguindo-lhe o cântico das Três Marias. O padre encerra a cerimónia e os andores com a Nossa Senhora das Dores e o São João Evangelista saem da Igreja Matriz e regressam para a Igreja de São Francisco.

     

    Ler mais – ver texto completo no Documento PDF abaixo

  • A origem do Enterro do Senhor é secular, sendo possível encontrar três gerações de residentes da Vila Boim que recordam a existência desta procissão desde que tem memória, mas ninguém sabe qual a data da origem e não foi possível encontrar documentação sobre este assunto.

    (em construção)

Identificação
  • Enterro do Senhor
  • Comissão dos Passos de Vila Boim. Residentes em Vila Boim
  • Não se aplica
  • Não se aplica
Contexto de produção
  • Comissão dos Passos de Vila Boim. Residentes em Vila Boim
  • A actual Comissão está no activo há cerca de 40 anos. A origem da celebração não está datada.
Contexto territorial
  • Vila Boim
Contexto temporal
  • Anual, Páscoa - Sexta-feira Santa
Manifestações associadas
  • Procissão dos Passos, Decoração dos Passos com flores, Procissão dos Ramos - manifestações realizadas na celebração da Semana Santa de Vila Boim.

  • Património Material Imóvel: Igreja Matriz; Igreja de São Francisco e os 5 Passos.Património Cultural Imaterial Móvel: elementos da Procissão - Cruz com o Senhor Crucificado; Lanternas; vestidos e véus da Verónica, das Três Marias  e da Madalena (negro); Tolha da Madalena; Caixão com o Senhor Jesus morto; Pálio; Andor da Nossa Senhora das Dores; Andor de São João Evangelista; Opas roxas para participantes; Matraca (instrumento de madeira e ferro que emite um som sinalizador e imprime ritmo à procissão); Velas.

  • Não se aplica.

Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Comissão dos Passos de Vila Boim; Residentes de Vila Boim.

Direitos Associados
  • Os direitos coletivos são de tipo consuetudinário - comunidade local

    Elementos da Procissão - Comissão dos Passos de Vila Boim. Igreja

    Passos - Famílias responsáveis,Comissão dos Passos de Vila Boim. Igreja

  • Os direitos coletivos são de tipo consuetudinário - comunidade local.

    Elementos da Procissão - Comissão dos Passos de Vila Boim. Igreja

    Passos - Famílias responsáveis,Comissão dos Passos de Vila Boim. Igreja

Acções de Salvaguarda
  • A procissão tem mantido a sua forma tradicional ao longo dos anos e várias gerações estão envolvidas na organização da mesma. A comunidade não considera a celebração em risco ou ameaçada, a transmissão geracional dos conhecimentos e práticas encontra-se atualmente assegurada pela "Comissão dos Passos" e pelas famílias que decoram os Passos.

  • Preparação antecipada da Procissão o que permite à "Comissão dos Passos" envolver a comunidade na organização da mesma;

    Ensaios para os cânticos da Verónica e das Três Marias;

    Organização e contributo das famílias responsáveis pela decoração dos Passos.

Equipa responsável
  • Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Rosário Rosa e Filomena Sousa - Inventário
  • Realização Filomena Sousa, Produção Memória Imaterial e Câmara Municipal de Elvas - Isabel Pinto; Leonor Calado; Patrícia Machado, Romão Mimoso.
Arquivo
  • K7s 286d
  • 4/Elvas/Vila Boim

 

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA