Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Aleluias de Rebuçados - Terrugem

Designação: Aleluias da Terrugem
Freguesia: Terrugem
Concelho: Elvas
Distrito: Portalegre
Data de recolha:
03-2013
 

Dados de inventário
  • Aleluias de Terrugem, Elvas
  • ALELUIAS, Terrugem, Elvas

    As Aleluias integram as celebrações da Páscoa em Terrugem, e acontecem no Sábado de Aleluia em representação do nascimento do Senhor. Atualmente as Aleluias acontecem à meia-noite, altura em que pelas ruas da localidade são lançados rebuçados para a população.

    Registo: Terrugem, concelho de Elvas, 2013.

Caracterização
  • As Aleluias integram as celebrações da Páscoa em Terrugem, e acontecem no Sábado de Aleluia em representação do nascimento do Senhor. Atualmente as Aleluias acontecem à meia-noite, mas já passaram por horários diversos, como às 9h da manhã ou da parte da tarde.

    A celebração das Aleluias começa quando toca o sino da meia noite, as ruas enchem-se de gente, adultos e crianças, com os seus chocalhos e, primeiro a partir da Igreja Matriz de Terrugem, e depois a partir da Sociedade Recreativa, de lojas e de cafés que ainda mantêm a tradição, são atirados rebuçados e alguns amendoins para as ruas. Em tempos passados eram também atiradas amêndoas, o que deixou de acontecer porque acabavam por magoar as pessoas ao serem lançadas.

    Quando terminam os lançamentos dos rebuçados das varandas, surge na rua uma figura tradicional das Aleluias em Terrugem – o Senhor Serafim Carvão (conhecido pelo Patilhas de Terrugem) – que de cima de uma carrinha de caixa aberta, vai lançando cerca de 20kilos de rebuçados que carrega numa ‘sementeira’ antiga (saco com que se faziam as sementeiras de trigo ou de outros cereais). Atualmente, o neto do senhor Serafim acompanha-o, imitando-lhe os gestos, carregando uma sementeira mais pequena cheia de rebuçados, que vai lançando pelas ruas. Ouvem-se os chocalhos, que as pessoas tocam para pedir os doces, uma tradição também já antiga.

    Estes rebuçados são, na maioria, oferta dos estabelecimentos comerciais da freguesia, que em respeito à tradição, contribuem para a festa.

     

    Elementos da celebração:

    Rebuçados

    Amendoins

    Chocalhos

    Serafim Carvão (Com a sementeira carregada de rebuçados)

    População (nas varandas das casas oferecendo os rebuçados)

    População (nas ruas, apanhando os rebuçados)

  • Desconhecida a data da sua origem, sabe-se pelos testemunhos vivos, que há cerca de 60 anos as Aleluias já aconteciam, mas logo pela manhã, às 9h e o seu início era marcado por duas voltas em torno do adro da igreja, de onde os rapazes, que tocavam os chocalhos como sinal de pedido de algum bem comestível, seguiam pelas ruas da freguesia e depois pelos montes próximos. Antigamente as ofertas podiam ser rebuçados, ou quando estes não existiam, um pedaço de pão ou de queijo, ou seja, as pessoas ofereciam ‘o que havia para dar’.

    (em construção)

Identificação
  • Aleluias de Terrugem
  • Comissão de Festas de Terrugem
  • Não se aplica
  • Não se aplica
Contexto de produção
  • Comissão de Festas de Terrugem
Contexto territorial
  • Terrugem
Contexto temporal
  • Anual, Páscoa - na noite de Sábado para Domingo de Aleluias, começa à meia noite.
Manifestações associadas
  • As Aleluias fazem parte das celebrações da Páscoa em Terrugem.

  • Património Cultural Material Imóvel:Igreja Matriz de Terrugem.

    Património Cultural Material Móvel: Chocalhos; sementeira do Serafim Carvão e sementeira do seu neto.

  • Não se aplica.

Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Comissão de Festas de Terrugem; Residentes de Terrugem, Comerciantes, Junta de Freguesia e Sociedade Recreativa de Terrugem. Serafim Carvão.

Direitos Associados
  • Os direitos coletivos são de tipo consuetudinário - comunidade local.

  • Os direitos coletivos são de tipo consuetudinário - comunidade local.

Acções de Salvaguarda
  • A celebração da Aleluia tem mantido a sua forma tradicional ao longo dos anos e várias gerações estão envolvidas na organização da mesma. A comunidade não considera a celebração em risco ou ameaçada, a transmissão geracional dos conhecimentos e práticas encontra-se atualmente assegurada pela "Comissão de Festas de Terrugem".

  • A preparação antecipada das Aleluias permite envolver a Igreja, os comerciantes, Junta de Freguesia, Associação e residentes da Terrugem na organização da mesma.

Equipa responsável
  • Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Rosário Rosa e Filomena Sousa - Inventário
  • Realização Filomena Sousa, Produção Memória Imaterial e Câmara Municipal de Elvas - Isabel Pinto; Leonor Calado; Patrícia Machado, Romão Mimoso.
Arquivo
  • não se aplica
  • 4/Elvas/Terrugem

 

 

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA