Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Dr. Evaristo

nome:

Horácio Luís Pereira

ano nascimento:

27/10/1934

freguesia: Grândola
concelho:
Grândola
distrito:
Setúbal
data de recolha: Fevereiro 2007
 

Dados de inventário
  • Dr.Evarist
  • Poetas Populares de Grândola - Vídeo Poesia Popular.

    “Dr. Evaristo”- Poema de homenagem a um médico.

    Horácio Luís Pereira; Ano de nascimento: 1934; Concelho de Grândola.

    Registo 2007.

Transcrição
  • Doutor Evaristo

     

    Se eu lhe pudesse dar a vida

    e eu pedia a Jesus Cristo

    referindo-me à grande figura

    do senhor doutor Evaristo.

     

    Ele por Grândola(1) passou,

    exerceu a profissão

    como pessoa de distinção.

    Muita gente ele curou.

    Em Grândola se radicou

    como pessoa destemida.

    Com a sua voz erguida,

    *ná’ a*(2) conseguiam calar.

    Mas ele iria voltar

    se eu lhe pudesse dar a vida.

     

    Muito se soube dedicar

    e ao campo da medicina

    uma ideia muito fina

    ele soube liderar.

    Não é fácil encontrar.

    Eu afirmo e digo isto:

    desta ideia não desisto

    porque eu a quero conservar.

    Se ele pudesse ressuscitar

    eu pedia a Jesus Cristo.

     

    Foi um homem inconfundido(3)

    na maneira de trabalhar

    de tanta gente tratar

    quase que era impossível.

    Um médico a este nível

    que tratou tanta criatura(4)

    não devia ir para a sepultura

    porque devia de ser eterno.

    Mas nisso eu não governo(5)

    referindo-me à grande figura.

     

    Mostraram grande moral

    por toda a parte do povo(6).

    Fosse velho, fosse novo

    vieram ao seu funeral.

    Nunca vi outro igual

    nem que fosse de um ministro.

    Os meus olhos viram isto

    e posso dizer palavras tais

    temos em Grândola os restos mortais

    do senhor doutor Evaristo.

     

    Horácio Luís Pereira, Grândola, Fevereiro de 2007

     

     

    Glossário

     

    (1) Grândola – vila portuguesa do Sul de Portugal (Alentejo), situada no distrito de Setúbal, que é sede de concelho (inclui as freguesias de Azinheira de Barros e São Mamede do Sádão, Carvalhal, Grândola, Melides e Santa Margarida da Serra).

    (2) Ná’ a – abreviatura oral de “não a”.

    (3) Inconfundido – presume-se inconfundível.

    (4) Criatura – pessoa.

    (5) Mas nisso eu não governo – mas isso eu não controlo.

    (6) Povo – localidade, povoação.

    Na execução deste glossário consultaram-se as seguintes fontes: http://www.cm-grandola.pt; http://www.infopedia.pt; http://aulete.uol.com.br; http://www.priberam.pt

     

     

     

     

Caracterização
  • Décimas.

    Quadra (mote) seguida de uma glosa em 4 décimas (em redondilha maior).

    Classificação: Proposta por Paulo Correia (CEAO/ Universidade do Algarve) em Julho de 2007.

Identificação
  • Dr.Evaristo
  • Horácio Luís Pereira
  • 1934
Contexto de produção
  • Comunidade - Poetas Populares de Grândola
Contexto territorial
  • Biblioteca Municipal de Grândola (contacto Cristina Bizarro).
Contexto temporal
  • Actualmente sem periodicidade certa. Encontros informais e iniciativas do Município de Grândola.
Manifestações associadas
  • A poesia alentejana de Grândola era dita em festas, feiras, locais de entretenimento e principalmente em tabernas.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Poetas populares em iniciativas esporádicas do Município de Grândola. Em Grândola, vários poetas populares participam na iniciativa Rota das Tabernas (16ª edição em 2010) realizada em Junho.

    Existem vários Encontros de Poetas Populares, nomeadamente em concelhos do Alentejo e do Algarve.

Equipa responsável
  • José Barbieri
  • José Barbieri
  • Maria de Lurdes Sousa
Arquivo
  • 2/34:33 - 36:37
  • 1/grandola2011/Grandola 2

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA