Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Dados gerais e estatísticos

Os dados considerados para estes resultados referem-se apenas ao vinte e cinco textos. Por questões técnicas, uma vez que não há uma edição em texto mas apenas imagens, o Auto da Paixão, o Auto de Rodrigo e Mendo e a Cena policiana, foram apenas editados em versões digitalizadas e não puderam ser tidos em conta para este tratamento estatístico. São dois os motivos principais que nos conduziram a não fazer edições interpretativas destes três textos. Do primeiro, cuja representação, dirigida por António Maria, teve lugar em Duas Igrejas, em 1948, existe no CEAMM uma vasta documentação, composta por diversas anotações, fotografias, informações sobre a representação, correspondência, etc. Porém, o texto dactilografado, reconstituído pelo mesmo Mourinho a partir da edição de 1893, não está completo. Por isso, optámos por apresentar apenas uma versão digitalizada segundo a edição de 1820 que é a cópia completa que se encontra no CEAMM. Os textos de Jorge Pinto, Auto de Rodrigo e Mendo e de Anrique Lopes, Cena policiana, existem apenas em fotocópia. Mas estes textos não podem, em rigor, ser considerados como pertencentes ao TPM uma vez que nunca foram representados na Terra de Miranda, não sofrendo, por isso, o processo de transformação que lhe é próprio. Os três serão apresentados, no final, em versões digitalizadas.

Também o Colóquio de Adão e Eva não foi considerado para este estudo preliminar pelo facto de ter sido “descoberto” posteriormente. Contudo, foi feita igualmente uma edição interpretativa que será colocada juntamente com os “outros textos”.

Apresentamos agora os dados estatísticos globais referentes a estes textos. Apesar de se tratar de dados puramente numéricos, quantitativos, eles fornecem-nos algumas informações que julgamos importantes. Em primeiro lugar podemos aferir, com outra medida que não apenas o número de páginas, a extensão dos textos recolhidos por António Maria Mourinho. Em seguida, olhando para a  massa lexical de cada texto, podemos igualmente ter uma ideia mais precisa sobre a sua extensão 1. Por outro lado, tendo em consideração o número de palavras diferentes, podemos também fazer uma primeira avaliação da diversidade lexical dos textos. Vejamos então o 1º quadro com estes dados globais.

Textos Ocorrências (vocabulário total) Formas diferentes
25 191.307 17.259

Como se pode constatar, o vocabulário total totaliza 191.307 vocábulos, dos quais 17.259 são diferentes. Trata-se, sem dúvida de um acervo considerável, revelador  da riqueza que o TPM representa para a(s) língua(s) e para a cultura da Terra de Miranda, como também do labor de António Maria Mourinho em prol dessa(s) língua(s) e dessa cultura 2.

 

1. Refira-se que, tratando-se de textos teatrais, concebidos para serem representados, a sua verdadeira medida seria o tempo destas representações. E, a este propósito, recorde-se que algumas, como A criação do mundo, eram verdadeiras “epopeias” temporais pois que a representações se prolongavam por várias horas.

2. Com efeito, embora a Língua Mirandesa seja o elemento ou marcador mais distintivo e identificativo dos mirandeses, o Português e o Castelhano foram, e são, igualmente, as línguas da Terra de Miranda. Este plurilinguismo é, aliás, outra particularidade que importa reconhecer, preservar e estimular.