Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Não há ninguem como eu

nome:

Eusébio Pereira

ano nascimento:

23/11/1915

freguesia: Grândola
concelho:
Grândola
distrito:
Setúbal
data de recolha: Fevereiro 2007
 

Dados de inventário
  • Não há ninguem como eu
  • Poetas Populares de Grândola - Vídeo Poesia Popular.

    “Não há ninguém como eu”- O poeta vive há setenta anos na sua aldeia e lá não vive alguém com personalidade e acções semelhantes às suas.

    Eusébio Pereira; Ano de nascimento: 1915; Concelho de Grândola.

    Registo 2007.

Transcrição
  • Não há ninguém como eu

     

    «Na Aldeia do Futuro(1)

    não há homem como eu.

    Pode ser que ainda apareça,

    mas ainda n’ apareceu(2)!

     

    Acredito e estou convencido

    que isso vá acontecer.

    Mas só quando morrer

    é que me dou por vencido.

    Tenho gozado e sofrido

    mas ainda me encontro seguro.

    Tenho a certeza e juro

    porque sei bem por onde passo,

    mas ninguém faz o que eu faço

    na Aldeia de Futuro.

     

    Perguntem a quem souber

    se querem saber a verdade.

    Se há lá alguém da minha idade

    a fazer a vida que quer.

    Estou prò(3) que der e vier.

    Tudo o que aconteceu

    e quem sempre me conheceu

    sabe que tenho razão,

    porque ali na região

    não há homem como eu.

     

    Sou amigo de toda a gente.

    Não discrimino ninguém

    E sou feliz por fazer bem.

    É este o meu ambiente.

    Gosto de estar presente

    em tudo quanto aconteça.

    E quem há muito me conheça

    sabe o que eu tenho sido.

    Mas lá por não ter aparecido

    pode ser que ainda apareça!

     

    Mas ainda vai demorar

    É um nome q’ há-de pader

    que leva tempo a esquecer

    e que vale a pena recordar.

    É um nome pra ficar

    no sítio onde cresceu.

    Mas lá aldeia eu

    gozo dessa simpatia.

    Há-de aparecer um dia,

    mas ainda não apareceu.»

     

    Eusébio Pereira, Grândola, Fevereiro de 2007

     

    Glossário:

    (1) Aldeia de Futuro: povoação do concelho e freguesia de Grândola situada num raio de 3 quilómetros desta vila.

    (2) N’ apareceu: não apareceu.

    (3) Prò: abreviatura oral de “para o”.

Caracterização
  • Décimas

    Quadra (mote) seguida de uma glosa em 4 décimas (em redondilha maior).

    Classificação: Proposta por Paulo Correia (CEAO/ Universidade do Algarve) em Julho de 2007.

Identificação
  • Não há ninguém como eu
  • Eusébio Pereira
  • 1915
Contexto de produção
  • Comunidade - Poetas Populares de Grândola
Contexto territorial
  • Biblioteca Municipal de Grândola (contacto Cristina Bizarro).
Contexto temporal
  • Actualmente sem periodicidade certa. Encontros informais e iniciativas do Município de Grândola.
Manifestações associadas
  • A poesia alentejana de Grândola era dita em festas, feiras, locais de entretenimento e principalmente em tabernas.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Poetas populares em iniciativas esporádicas do Município de Grândola. Em Grândola, vários poetas populares participam na iniciativa Rota das Tabernas (16ª edição em 2010) realizada em Junho.

    Existem vários Encontros de Poetas Populares, nomeadamente em concelhos do Alentejo e do Algarve.

Equipa responsável
  • José Barbieri
  • José Barbieri
  • Maria de Lurdes Sousa
Arquivo
  • 2/18:32 - 22:35
  • 1/grandola2011/Grandola 2

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA