Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

A carta do Soldado

nome:
Maria Luísa
ano nascimento:
1945
freguesia: Zebreira
concelho:
Idanha-a-Nova                                             
distrito:
Castelo Branco
data de recolha: Setembro 2010
 
 
 

Dados de inventário
  • A carta do soldado
  • Idanha-a-Nova

    "A carta do soldado" - Um soldado envia para a mãe uma fotografia destinada à namorada…

    Maria Luísa, Ano de nascimento 1945.

    Idanha-a-Nova

    Registo 2010.

Transcrição
  • A carta dos soldado

     

    Da minha terra começaram a ir pra Angola, prà guerra. Os rapazes, quando estavam lá, pra passarem o tempo, escreviam muitas cartas, era a única maneira de… Arranjavam madrinhas de guerra e outras amigas… Outros já tinham mesmo namoradas, mas alguns começavam por madrinhas de guerra e acabavam por ser namoradas! O meu caso, quando casei com o meu marido, foi assim. Não o conhecíamos, não era da minha terra, era de Salvaterra do Extremo,  e um amigo, lá da minha terra,  que ‘tava com ele em Angola, deu-lhe a minha morada e começou-me a escrever (por madrinha de guerra até).

     

    Escreviam-se. Escreviam às raparigas. Houve uma vez um, lá na terra, que mandou, escreveu (isto foi logo nos primeiros que foram, ainda no principio) uma carta prà(1) mãe e escreveu outra pà(1) namorada.

     

    Tiraram fotografias, que mandou: uma, num envelope, pà namorada e outra pà mãe. Enganou-se! Enganou-se nas fotografias. A que havia de meter pà namorada, meteu na carta da mãe, a que havia…

     

    A mãe recebeu a carta e, quando viu a fotografia, ela já era assim, pronto, via mal e… Olhou para a fotografia, quando olhou pà fotografia, começou a choramingar e disse:

     

    - Ai, filho, filho! Sempre me saíste um desmanzelado(2)! Com a barba por fazer e a gravata ao lado!

     

    Maria Luísa, Zebreira (Idanha-a-Nova), Setembro de 2010

     

    Glossário:

     

    (1) Prà/pá – “para a” (prà: contração da preposição pra com o artigo ou pronome o; uso popular e coloquial).

    (2) Desmanzelado: desmazelado (que não cuida da própria aparência; desleixado).

    Na construção deste glossário consultaram-se: http://aulete.uol.com.br;http://www.priberam.pt.

     

     

     

     

Caracterização
Identificação
  • A carta do soldado
  • Maria Luísa
  • 1945
Contexto de produção
Contexto territorial
  • Idanha-a-Nova, Biblioteca Municipal de Idanha-a-Nova
Contexto temporal
  • Hoje sem periodicidade certa. Encontros informais e iniciativas do Município de Idanha-a-Nova
Manifestações associadas
  • Transmitidas aos serões, em quotidianos de trabalho e lazer.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Residentes do concelho de Idanha-a-Nova em festas e romarias locais e em iniciativas do Município, Centro Cultural e Biblioteca de Idanha-a-Nova. Principais actividades desenvolvidas e que promovem estas manifestações culturais:

    Festas e Romarias

    Romaria da Nossa Senhora do Almortão

    Romaria de Nossa Senhora da Graça

    Festa do Divino Espírito Santo

    Os Mistérios da Páscoa

    Festa das Cruzes Monsanto

    Festa do Espírito Santo Ladoeiro

    Festa de Nossa Senhora da Conceição Penha Garcia

    Projectos

    Projecto Oralidades

    Festivais

    Festival de acordeonistas e tocadores de concertinas

     

    (Ver links em documentação)

Equipa responsável
  • José Barbieri e Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Maria de Lurdes Sousa
  • José Barbieri - realização do documentário (ver link em documentação)
Arquivo
  • Não existe
  • 1/Idanha-a-Nova2012/Idanha-a-Nova2011

DESCARREGAR O LIVRO

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA