Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

A minha terra

nome:
Maria da Conceição
ano nascimento:
1928
freguesia: Idanha-a-Nova
concelho:
Idanha-a-Nova                                             
distrito:
Castelo Branco
data de recolha: Setembro 2010
 
 
 

Dados de inventário
  • A minha terra
  • Idanha-a-Nova

    "A minha terra" - Elogio à vila de Idanha-a-Nova.

    Maria da Conceição, Ano de nascimento 1928.

    Idanha-a-Nova

    Registo 2010.

Transcrição
  • Minha terra

    «Minha terra está no alto,

    mais perto do céu azul.

    Tem as raízes na água,

    à beira do rio Ponsul(1).

     

    Pró(2) alto acenando,

    dentro do que a vista apanha,

    está saudando um santo,

    dizendo adeus à Espanha.

     

    Ó Idanha-a-Nova(3),

    tu és bem velhinha.

    Eu te quero tanto,

    ó terra minha.

     

    Ó Idanha-a-Nova,

    e és trabalhadora.

    A terra é fértil.

    A gente é boa.

     

    Ver romper a madrugada

    sem clarar o horizonte.

    Ver romper a madrugada

    a clarar o horizonte.

     

    E o sol, logo ao nascer,

    faz brilhar a sua fronte.

    E o sol logo ao nascer

    faz brilhar a sua fronte.

     

    Ó Idanha-a-Nova,

    Tu és bem velhinha.

    Eu te quero tanto,

    ó terra minha.

     

    Ó Idanha-a-Nova,

    e és trabalhadora.

    A terra é fértil.

    A gente é boa.

     

    Tens casarios bem nobres

    Daqui [a] ali realçados.

    Tens casarios bem nobres

    Daqui a ali realçados.

     

    São monumentos erguidos,

    testemunhos do passado.

    São monumentos erguidos,

    testemunhos do passado.

     

    Ó Idanha-a-Nova,

    Tu és bem velhinha.

    Eu te quero tanto,

    ó terra minha.

     

    Ó Idanha-a-Nova,

    E és trabalhadora.

    A terra é fértil.

    A gente é boa.

     

    E é boa.»

    Maria da Conceição, Idanha-a-Nova, Setembro de 2010

     

    Glossário:

     

    (1) Ponsul – rio que nasce na Serra do Ramiro, a uma altitude de 650m, no concelho de Idanha-a-Nova e que é um afluente da margem direita do rio Tejo.

    (2) Prò – para o - uso popular e coloquial (contração da preposição pra com o artigo ou pronome o).

    (3) Idanha«A Idanha-a-Nova é uma vila portuguesa no Distrito de Castelo Branco, região Centro e sub-região da Beira Interior Sul, com cerca de 2 500 habitantes. É sede de um dos maiores municípios de Portugal, com 1 412,73 km² de área e 10 561 habitantes, subdividido em 17 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Penamacor, a leste e sul pela Espanha e a oeste por Castelo Branco e pelo Fundão.» http://www.idanhanova.com/cidade/

    Neste glossário consultaram-se: http://pt.wikipedia.org; http://www.cm-idanhanova.pt; http://www.geocaching.com; http://www.idanhanova.com/cidade/; http://www.infopedia.pt; http://www.priberam.pt; Idanha-a-Nova. In Infopédia [Em linha]. Porto

     

     

Caracterização
    • Poesia popular. Poesia de autor.
Identificação
  • Minha terra
  • Maria da Conceição
  • 1928
Contexto de produção
Contexto territorial
  • Idanha-a-Nova, Biblioteca Municipal de Idanha-a-Nova
Contexto temporal
  • Hoje sem periodicidade certa. Encontros informais e iniciativas do Município de Idanha-a-Nova
Manifestações associadas
  • Transmitidas aos serões, em quotidianos de trabalho e lazer.
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Residentes do concelho de Idanha-a-Nova em festas e romarias locais e em iniciativas do Município, Centro Cultural e Biblioteca de Idanha-a-Nova. Principais actividades desenvolvidas e que promovem estas manifestações culturais:

    Festas e Romarias

    Romaria da Nossa Senhora do Almortão

    Romaria de Nossa Senhora da Graça

    Festa do Divino Espírito Santo

    Os Mistérios da Páscoa

    Festa das Cruzes Monsanto

    Festa do Espírito Santo Ladoeiro

    Festa de Nossa Senhora da Conceição Penha Garcia

    Projectos

    Projecto Oralidades

    Festivais

    Festival de acordeonistas e tocadores de concertinas

     

    (Ver links em documentação)

Equipa responsável
  • José Barbieri e Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Maria de Lurdes Sousa
  • José Barbieri - realização do documentário (ver link em documentação)

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA