Memoria Imaterial CRL
Instituto de Estudos de Literatura e Tradição - patrimónios, artes e culturas

M E M O R I A M E D I A

e-Museu do Património Cultural Imaterial

Brincar descalça

nome:
Maria dos Remédios Francisco
   
freguesia:
Matacães
concelho:
Torres Vedras
distrito: Lisboa
data de recolha: 02/2010
   
 
 
 

Dados de inventário
  • Brincar descalça
  • Torres Vedras

    "Brincar descalça"- Relato de um episódio em que foi apanhada descalça para poder ir brincar.

    Maria Francisco, Ano de nascimento 1939, Matacões, Torres Vedras, Registo 2010.

Transcrição
  • Brincar descalça

     

    Eu, em miúda, a minha mãe precisava de ir vender os queijos, porque ela fazia queijos que vendia. E havia cá uma senhora que trabalhava de costura. E então, como ela trabalhava de costura, tinha uma casa murada toda à volta e aquilo era fechado. E a minha mãe deixava-me ali para eu não andar na brincadeira, para ficar lá ao pé daquela senhora. De maneira que eu via os outros a brincar e tinha pena de não vir para a rua brincar com os outros, não é? E essa senhora tinha do lado de fora do muro uma meda de mato. Porque o pátio era de estrumado, era mato para se pôr no pátio e depois ia fazendo ali o estrume; era assim. E eu tinha a desculpa de ir para o quintal para ir buscar os alfinetes – quando sacudiam de varrer a casa e apareciam lá uns alfinetes e eu ia apanhar uns alfinetes! E um dia eu era tão pequena… mas pensei em sair. E tinha aquela coisa de ser pequena e a gente, para não se fazer barulho, descalça os sapatos e vai descalça para não se fazer barulho, não é? Era tão tapada ainda! Fui apanhar:

    - Ó Dona Prazeres, vou apanhar uns alfinetes, vou ver se arranjo uns alfinetes.

    - Então vá, vai lá para o quintal.

    Para o quintal… Lá atiro os sapatos cá para baixo para estrada e vou passar a meda de mato descalça. Isso é que foi o sacrifício da minha vida! Bem: mandei os sapatos cá para baixo. Ela estava a ver por dentro da janela – nunca disseram nada. Chego cá abaixo para pensar que ia brincar… Chego cá abaixo, já a senhora estava ao portão:

    - Psssht, já para dentro de casa! Já para dentro!

     

    Maria Francisco, Torres Vedras, Registo 2010.

     

     

     

Caracterização
    • Episódios da história de vida - Práticas Culturais
Identificação
  • Brincar descalça
  • Maria Francisco
  • 1939
Contexto de produção
Contexto territorial
  • Matacães
Contexto temporal
Manifestações associadas
Contexto de transmissão
  • Estado de transmissão
    • activa
  • Relatos partilhados em encontros, festas e actividades promovidas pelo Município e Junta de Freguesia

Equipa responsável
  • Filomena Sousa
  • José Barbieri
  • Ana Sofia Paiva
  • Documentário - Realização Filomena Sousa

PCI Livro

PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL
MEMORIAMEDIA e-Museu - métodos, técnicas e práticas

+ MEMORIAMEDIA